PT-SP pede à PF que investigue atentados a bomba

Presidente do diretório municipal do partido, Paulo Fiorilo, irá pedir ainda nesta quarta-feira 1º para que a Polícia Federal passe a integrar a equipe que investiga os atentados contra as sedes do partido no centro da capital paulista e em Jundaí, interior do Estado; em ambos os casos, as sedes foram atacadas por bombas do tipo coquetel molotov, que causaram danos materiais às instalações

Presidente do diretório municipal do partido, Paulo Fiorilo, irá pedir ainda nesta quarta-feira 1º para que a Polícia Federal passe a integrar a equipe que investiga os atentados contra as sedes do partido no centro da capital paulista e em Jundaí, interior do Estado; em ambos os casos, as sedes foram atacadas por bombas do tipo coquetel molotov, que causaram danos materiais às instalações
Presidente do diretório municipal do partido, Paulo Fiorilo, irá pedir ainda nesta quarta-feira 1º para que a Polícia Federal passe a integrar a equipe que investiga os atentados contra as sedes do partido no centro da capital paulista e em Jundaí, interior do Estado; em ambos os casos, as sedes foram atacadas por bombas do tipo coquetel molotov, que causaram danos materiais às instalações (Foto: Paulo Emílio)

SP 247 - O presidente do diretório municipal do PT de São Paulo, Paulo Fiorilo, irá pedir ainda nesta quarta-feira (1) para que a Polícia Federal passe a integrar a equipe que investiga os atentados contra as sedes do partido no centro da capital paulista e em Jundaí, interior do Estado.

Em ambos os casos, as sedes foram atacadas por bombas do tipo coquetel molotov, que causaram danos materiais às instalações. 

O pedido para que a Polícia Federal passe a atuar de forma conjunta com a Polícia Civil de São Paulo será discutido em uma reunião entre Fiorilo e o delegado superintende regional da Polícia Federal em São Paulo, Roberto Ciciliati Troncon Filho, no final da tarde desta quarta-feira. 

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247