Quatro títulos não me fariam melhor do que Senna, diz Hamilton

O britânico Lewis Hamilton  já ultrapassou o número de vitórias, pódios e pole positions de Ayrton Senna, e mais um sucesso no México no domingo lhe tornaria somente o quinto piloto a ter quatro campeonatos; no entanto, para Hamilton, ter quatro títulos mundiais não o fariam ser melhor que o brasileiro, grande ídolo de infância do piloto da Mercedes

Lewis Hamilton durante entrevista na Malásia.  26/03/15
Reuters / Olivia Harris
Livepic
Lewis Hamilton durante entrevista na Malásia. 26/03/15 Reuters / Olivia Harris Livepic (Foto: Charles Nisz)

Reuters - Lewis Hamilton acredita que conquistar um quarto título mundial da Fórmula 1 não lhe tornaria melhor do que seu herói de infância, o brasileiro Ayrton Senna, cuja morte em 1994 como tricampeão abalou o esporte.

O britânico já ultrapassou o número de vitórias, pódios e pole positions de Senna, e mais um sucesso no México no domingo lhe tornaria somente o quinto piloto a ter quatro campeonatos.

“A vida de Ayrton foi encurtada e acho que se ele tivesse a oportunidade de continuar e correr em condições seguras, ele teria continuado a vencer mais campeonatos”, disse o britânico a repórteres nesta quinta-feira. Senna tinha 34 anos quando morreu no Grande Prêmio de San Marino, em Ímola.

Hamilton, que cresceu idolatrando Senna, será o primeiro britânico a vencer quatro campeonatos e é de longe o mais bem-sucedido em termos de vitórias em corridas.

Ele já superou o recorde de Michael Schumacher, sete vezes campeão mundial, de pole positions e está a 29 vitórias de igualar o recorde de todos os tempos do alemão, de 91 vitórias.

Coisas legais
Diferentemente do ex-companheiro de equipe Nico Rosberg, que ganhou o título do ano passado e imediatamente se aposentou, Hamilton pode continuar ainda por algum tempo.

“Eu posso facilmente me imaginar sem a Fórmula 1, mas não por agora”, disse. “Há algumas coisas bem legais vindo que irão complementar onde eu estou na Fórmula 1.”

Ele não deu mais detalhes sobre isto, mas disse que esteve em encontros em Los Angeles nesta semana para discutir “algumas criações” em que esteve trabalhando.

"Eu definitivamente não estarei aqui aos 40. Eu não acho que isto irá acontecer. Isto muda toda hora”, acrescentou o piloto de 32 anos. 

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247