Quer ganhar um bom dinheiro se divertindo?

Muito comum em empresas de varejo, o cliente oculto usa serviços de restaurantes e lojas e ainda recebe por isso

Muito comum em empresas de varejo, o cliente oculto usa serviços de restaurantes e lojas e ainda recebe por isso
Muito comum em empresas de varejo, o cliente oculto usa serviços de restaurantes e lojas e ainda recebe por isso (Foto: Camila Nunes)

Por Juliana Américo Lourenço da Silva, do Infomoney

Já pensou em almoçar gratuitamente num restaurante e ainda receber por isso? O trabalho de cliente oculto é uma forma de ganhar um dinheiro extra e ainda aproveitar o serviço de alguns estabelecimentos.

Cliente oculto é uma espécie de crítico utilizado por companhias de pesquisa de mercado para medir a qualidade do atendimento de empresas, ou para levantar informações específicas sobre produtos e serviços.

Esse serviço é muito utilizado com empresas de varejo, como lojas, restaurantes, companhias aéreas, cinemas e hotéis. Segundo o sócio fundador da OnYou, empresa especialista em avaliação de clientes ocultos, José Worcman, atualmente, a experiência do cliente é um diferencial no mercado. "Com as redes sociais e novas tecnologias ficou mais rápido e fácil divulgar se teve um bom atendimento ou não", afirma.

O ideal é que o cliente oculto tenha perfil semelhante ao dos consumidores do produto ou serviço que analisará. Ou seja, se é alguém que costuma viajar bastante, então ela irá, provavelmente, avaliar empresas do setor de turismo, por exemplo.

Como funciona? Os avaliadores se passam por clientes comuns para realizar tarefas específicas como comprar um produto, realizar perguntas, fazer reclamações ou se comportar, no estabelecimento, de determinada maneira - depois eles fornecem detalhados relatórios sobre como foi a experiência.

Para ser um cliente oculto, o interessado deve se cadastrar em sites e aplicativos especializados nesse tipo de avaliação. Ali, ele responderá a questionários sobre seus hábitos de lazer e consumo e será chamado quando seu perfil se enquadrar nas exigências do contratante.

Em geral, os valores pagos estão associados ao grau de complexidade da tarefa. Por exemplo, em uma sorveteria, o cliente tem poucas questões para responder, e seu relatório será breve. Já em uma concessionária, há muita conversa com os vendedores, e as informações são mais complexas.

Worcman afirma que o cliente pode receber desde o reembolso do serviço até remuneração de R$ 500. "Esse valor é mais difícil de conseguir, normalmente, a quantia paga por serviço varia de R$ 20 a R$ 150".

Por onde começar? Entre as opções de empresas que realizam o serviço estão a OnYou, a Orange, Pinion, Shopper Experience, Vidi Shopper, Indigo Consult, GFK, entre outras.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247