Rachel: Cunha está fazendo uso e abuso do poder político

Para a deputada Rachel Marques (PT), o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), vem fazendo "uso e abuso do poder político, cometendo inúmeras irregularidades", tanto na abertura do processo de impeachment como para evitar as investigações contra ele. Rachel também louvou a decisão do STF de de suspender a formação e a instalação da comissão especial. "Foi uma importante decisão, que restabeleceu as regras e a constitucionalidade", disse

Para a deputada Rachel Marques (PT), o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), vem fazendo "uso e abuso do poder político, cometendo inúmeras irregularidades", tanto na abertura do processo de impeachment como para evitar as investigações contra ele. Rachel também louvou a decisão do STF de de suspender a formação e a instalação da comissão especial. "Foi uma importante decisão, que restabeleceu as regras e a constitucionalidade", disse
Para a deputada Rachel Marques (PT), o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), vem fazendo "uso e abuso do poder político, cometendo inúmeras irregularidades", tanto na abertura do processo de impeachment como para evitar as investigações contra ele. Rachel também louvou a decisão do STF de de suspender a formação e a instalação da comissão especial. "Foi uma importante decisão, que restabeleceu as regras e a constitucionalidade", disse (Foto: Rodrigo Rocha)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Ceará247 - A deputada Rachel Marques (PT) repudiou, em pronunciamento nesta quarta-feira (09/12) na Assembleia Legislativa, a postura do presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ). Segundo ela, o peemedebista, mesmo sob suspeita, está fazendo “uso e abuso do poder político, cometendo inúmeras irregularidades”, tanto na abertura do processo de impeachment da presidente da República, Dilma Rousseff, como para evitar a continuidade das investigações contra ele no Conselho de Ética da Casa.

Em relação à Comissão Especial que irá analisar o processo de impeachment da presidente Dilma na Câmara, a petista avaliou a decisão de Eduardo Cunha como uma “enorme violência” à democracia brasileira, ao adotar votação secreta, permitindo a criação de uma chapa avulsa para concorrer ao pleito. Para a petista, a decisão do presidente da Câmara fere as regras estabelecidas pelo Regimento Interno e também a Constituição Federal.

Rachel Marques louvou a decisão do Supremo Tribunal Federal de suspender a formação e a instalação da comissão especial. “Foi uma importante decisão, que restabeleceu as regras e a constitucionalidade”, disse.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247