Reajuste do IPTU chega a 669% no Litoral de SP

A exemplo do que ocorreu em São Paulo, com a derrota do prefeito Fernando Haddad (PT) no STF, presidente do PMDB local, Juan Garcia, diz que vai levar o caso à Justiça com uma ação direta de inconstitucionalidade; aumento previsto por Haddad era de 40% 

A exemplo do que ocorreu em São Paulo, com a derrota do prefeito Fernando Haddad (PT) no STF, presidente do PMDB local, Juan Garcia, diz que vai levar o caso à Justiça com uma ação direta de inconstitucionalidade; aumento previsto por Haddad era de 40% 
A exemplo do que ocorreu em São Paulo, com a derrota do prefeito Fernando Haddad (PT) no STF, presidente do PMDB local, Juan Garcia, diz que vai levar o caso à Justiça com uma ação direta de inconstitucionalidade; aumento previsto por Haddad era de 40%  (Foto: Roberta Namour)

247 – Enquanto o debate ficou concentrado na capital sobre a derrota do IPTU progressivo do prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT), no litoral, veraneios e moradores foram surpreendidos com altos reajustes. Em São Sebastião, a cobrança teve aumento entre 40% e 670%.

Os principais afetados já falam em levar o caso à Justiça, assim como aconteceu em São Paulo. A tentativa de reajuste do imposto foi vetada pelas mãos de Joaquim Barbosa, presidente do Supremo Tribunal Federal.

Segundo a Folha de S. Paulo, o ex-prefeito e presidente do PMDB local, Juan Garcia, diz que vai entrar com uma ação direta de inconstitucionalidade na semana que vem para resolver o caso. "Se na capital se fez um tremendo rebu, e o aumento era de até 40%, imagina aqui no litoral", compara.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247