Recuperar resgatou R$ 620 milhões em dívidas

De acordo como secretário da Fazenda, José Taveira, o programa Recuperar renegociou R$ 623 milhões em dívidas, dos quais R$ 358 milhões foram pagos à vista até o dia 20 de dezembro de 2013; o Recuperar ofereceu descontos em juros e multas para pagamento de dívidas de ICMS, IPVA e ITCD; Mais de 82 mil contribuintes aderiram ao programa; a maioria, 58 mil, pagou IPVA atrasado

De acordo como secretário da Fazenda, José Taveira, o programa Recuperar renegociou R$ 623 milhões em dívidas, dos quais R$ 358 milhões foram pagos à vista até o dia 20 de dezembro de 2013; o Recuperar ofereceu descontos em juros e multas para pagamento de dívidas de ICMS, IPVA e ITCD; Mais de 82 mil contribuintes aderiram ao programa; a maioria, 58 mil, pagou IPVA atrasado
De acordo como secretário da Fazenda, José Taveira, o programa Recuperar renegociou R$ 623 milhões em dívidas, dos quais R$ 358 milhões foram pagos à vista até o dia 20 de dezembro de 2013; o Recuperar ofereceu descontos em juros e multas para pagamento de dívidas de ICMS, IPVA e ITCD; Mais de 82 mil contribuintes aderiram ao programa; a maioria, 58 mil, pagou IPVA atrasado (Foto: José Barbacena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

GoiásAgora - De acordo como secretário da Fazenda, José Taveira, o programa Recuperar renegociou R$ 623 milhões em dívidas, dos quais R$ 358 milhões foram pagos à vista até o dia 20 de dezembro de 2013. O Recuperar ofereceu descontos em juros e multas para pagamento de dívidas de ICMS, IPVA e ITCD.

“O programa superou a expectativa e a meta inicial que era de R$ 270 milhões”, comemora. Ele visitou entidades empresariais em Goiânia e Anápolis para convencer os devedores a quitarem seus débitos. Mais de 82 mil contribuintes aderiram ao programa. A maioria, 58 mil, pagou IPVA atrasado. Já 23 mil contribuintes pagaram dívidas de ICMS avaliadas em R$ 319,4 milhões à vista (confira na tabela abaixo).

Taveira diz ainda que não haverá novo Recuperar em 2014. Ele pretende criar um programa permanente de recuperação de crédito para vigorar este ano. As regras do programa serão ainda definidas e dependem de aprovação da Assembleia Legislativa.

Da receita adicional de ICMS obtida pelo Estado com o Recuperar, 25% pertencem aos municípios. Da receita do IPVA, metade retorna ao município onde o carro foi emplacado.

 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247