Rede de Marina pede registro em Goiás

Coordenadores do projeto de partido Aguimar Jesuíno e Lorena Mendonça (foto) protocolaram documento no TRE; entre os expoentes da nova legenda estão o deputado estadual Major Araújo, o vereador de Goiânia Elias Vaz, o economista Fernando Safatle e o engenheiro Martiniano Cavalcante; a Rede corre contra o tempo para regularizar as mais de 500 mil assinaturas necessárias ao registro definitivo da legenda no TSE; para disputar as eleições de 2014, a Rede precisa obter a liberação da Corte Eleitoral no início de outubro

Jpeg
Jpeg (Foto: Realle Palazzo-Martini)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Goiás247_ Integrantes da Rede Sustentabilidade, organização que a ex-ministra Marina Silva pretende transformar em partido nas próximas semanas, pediu esta semana no Tribunal Regional Eleitoral de Goiás o pedido de registro dos diretórios Regional e Municipal. O documento foi entregue pelos coordenadores gerais Aguimar Jesuíno da Silva e Lorena Silvério Pereira Mendonça. O primeiro diretório já criado da Rede no Brasil é o do Rio Grande do Sul (leia mais).

Aguimar espera que o registro provisório seja concedido em até duas semanas. Atualmente o processo esta na mão de um relator, que pela lei deve abrir prazo para impugnações. O registro definitivo dos diretórios só devem acontecer após o registro do partido pelo Tribunal Superior Eleitoral, que trabalha na conferência das mais de 500 mil assinaturas coletadas em todo o Brasil. A rede tem até o início de outubro para obter o registro se quiser disputar as eleições de 2014.

A Rede em Goiás é eclética. Reúne o grupo Movimento por uma Nova Política, organizado por Marina, setores de esquerda, grupos de ambientalistas, militantes pelos direitos humanos e LGBTT e pessoas que nunca tiveram militância em partidos políticos. A Rede se propõe a ser um novo partido para a construção de “uma nova política”.

Entre as figuras mais conhecidas que ingressam na rede estão o deputado estadual Major Araújo (que deixa o PRB), o vereador de Goiânia Elias Vaz, o engenheiro Martiniano Cavalcante (ambos egressos do PSol) e o economista Fernando Safatle, ex-secretário de Planejamento do governo Henrique Santillo.

O estatuto da Rede já antecipa parte de suas propostas para uma reforma política quando determina que no mínimo 30% de participação de cada sexo nos diretórios, sendo que as coordenações gerais devem ser bipartite -- um homem e uma mulher assinam conjuntamente todas as  deliberações. A Rede estimula a participação direta. Os candidatos a cargos majoritários deverão ser escolhidos pelos filiados através da internet. O limite para gastos eleitorais são definidos pela base de filiados.

Há previsão de candidaturas avulsas. Lideranças que tenham compatibilidade com o programa da Rede e obtiverem apoio de seu movimento podem pleitear uma vaga na chapa proporcional sem compromisso de fidelidade partidária;

A Rede também limita as doações de campanha para que, segundo o ideário da nova agremiação, “nenhum doador se encontre dono de nenhuma candidatura”.

Veja os membros do Diretório Regional de Goiás

Aguimar Jesuino da Silva, procurador federal

Lorena Silvério Pereira Mendonça, advogada

Meirinalva Maria Pinto, administradora

Valmiro Batista do Nascimento, empresário

José Aglais de Oliveira Filho, microempresário

Ceila Portilho Maciel, professora

Arsênio Neiva Costa, procurador federal aposentado

Rogério Paz Lima, advogado

Fernando Neto Safatle, economista

Martiniano Pereira Cavalcante Neto, engenheiro Civil

Zakia dos Reis Barroso, bancária

 

E os membros do Diretório Municipal de Goiânia

Lorena Silvério Pereira Mendonça, advogada

Edson Braz da Silva, procurador aposentado do Ministério Público Federal e professor universitário

Uarian Ferreira da Silva, advogado

Meirinalva Maria Pinto, administradora

Gerson de Souza Arrais Neto, radialista

Carlos Alberto Soares Dias, servidor público municipal

Júnio Alves Araujo (Major Araújo), deputado Estadual

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email