Rede pública estadual tem 218 mil alunos em Salvador

Com um total de 232 escolas, a rede pública estadual de ensino atende a 218.194 mil alunos em Salvador; destes, 94.698 são matriculados no Ensino Médio e 15.402 na Educação Profissional; embora a oferta do Ensino Fundamental seja prioritariamente competência do município, a rede estadual assume a maioria do atendimento, beneficiando 108 mil estudantes do Fundamental I e II, segundo a assessoria do governo

Com um total de 232 escolas, a rede pública estadual de ensino atende a 218.194 mil alunos em Salvador; destes, 94.698 são matriculados no Ensino Médio e 15.402 na Educação Profissional; embora a oferta do Ensino Fundamental seja prioritariamente competência do município, a rede estadual assume a maioria do atendimento, beneficiando 108 mil estudantes do Fundamental I e II, segundo a assessoria do governo
Com um total de 232 escolas, a rede pública estadual de ensino atende a 218.194 mil alunos em Salvador; destes, 94.698 são matriculados no Ensino Médio e 15.402 na Educação Profissional; embora a oferta do Ensino Fundamental seja prioritariamente competência do município, a rede estadual assume a maioria do atendimento, beneficiando 108 mil estudantes do Fundamental I e II, segundo a assessoria do governo (Foto: Romulo Faro)

Bahia 247 - Com um total de 232 escolas, a rede pública estadual de ensino atende a 218.194 mil alunos em Salvador. Destes, 94.698 são matriculados no Ensino Médio e 15.402 na Educação Profissional. Embora a oferta do Ensino Fundamental seja prioritariamente competência do município, a rede estadual assume a maioria do atendimento, beneficiando 108 mil estudantes do Fundamental I e II, segundo a assessoria do governo.

Para o atendimento aos alunos na capital, a Secretaria da Educação do Estado tem 42 unidades escolares exclusivas para a oferta do Ensino Fundamental, 159 direcionadas ao ensino compartilhado (Fundamental, Médio e Educação Profissional), além das 31 escolas exclusivas ao Ensino Médio. Entre estas unidades, 31 são de Tempo Integral, que ampliam em sete horas diárias a permanência dos estudantes na escola e onde estão matriculados 18 mil alunos na capital.

Com a Educação em Tempo Integral, os estudantes ganham mais tempo e espaço para estudar, aprender e desenvolver ações pedagógicas em contextos diversos, que aliam esporte, arte, trabalho, ciência e cultura. Nas atividades complementares, os estudantes contam também com aulas de iniciação científica e pesquisa, cidadania e participação estudantil, de relações étnico-raciais, culturais e de identidade, educação ambiental, comunicação digital e uso de mídias, adquirindo novas rotinas comportamentais.

Ciência e cultura

Além disso, a cidade de Salvador é dotada de dois importantes equipamentos - o Centro Juvenil de Ciência e Cultura, voltado à atividade complementar para os estudantes da rede estadual, e os Centros Noturnos, direcionados aos estudantes trabalhadores do Ensino Médio da Educação de Jovens e Adultos (EJA) e da Educação Profissional, que não podem estudar durante o dia.

O Centro Juvenil de Ciência e Cultura foi criado para promover a ampliação da jornada escolar e a diversificação do currículo dos estudantes. A unidade está instalada no Colégio Estadual da Bahia (Central), no bairro de Nazaré, onde são oferecidos 22 cursos e oficinas a estudantes da rede estadual matriculados no 9° ano, no Ensino Médio ou na Educação Profissional. As atividades culturais e de acesso ao conhecimento científico são feitas de forma lúdica em ambientes interativos.

Centros noturnos

Os Centros Noturnos de Educação ficam nos bairros de Nazaré, do Bonfim e da Caixa D'Água. As unidades possuem uma metodologia diferenciada e funcionam a partir de uma proposta pedagógica pautada em três dimensões - mundo do trabalho, ciência e tecnologia e arte e cultura, dialogando com os diversos componentes curriculares da Educação Básica.

Nas escolas da rede estadual, os estudantes têm a oportunidade de participar de projetos estruturantes de arte, cultura, ciência e esporte, que promovem o protagonismo juvenil. Por meio de diversos projetos, são vivenciadas novas experiências criativas, apresentadas nas escolas em etapa regional e estadual, diversificando os saberes nos currículos escolares.

Os projetos são Festival Anual da Canção Estudantil (Face), Tempos de Arte Literária (TAL), Artes Visuais Estudantis (AVE), Educação Patrimonial e Artística (EPA), Produção de Vídeos Estudantis (Prove), Encontro de Canto Coral Estudantil (Encante), Mostra de Dança Estudantil (Dance), além dos Jogos Estudantis e da Feira de Ciências da Bahia (Feciba) e Feira Baiana de Matemática (FBM).

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247