"Refinaria é um dos maiores escândalos do Brasil"

Deputado Antonio Imbassahy (PSDB-BA) apresentou requerimento para que o ministro Edison Lobão esclareça a compra de uma refinaria nos Estados Unidos pela Petrobras, na gestão de José Sergio Gabrielli; preço teria sido 28 vezes maior do que o valor inicial de US$ 42,5 milhões; Gabrielli não comenta o caso

www.brasil247.com - "Refinaria é um dos maiores escândalos do Brasil"
"Refinaria é um dos maiores escândalos do Brasil"


247 - O deputado Antonio Imbassahy (PSDB-BA) não pretende descansar enquanto não conseguir esclarecimentos sobre a compra de uma refinaria pela Petrobras em Pasadena, nos Estados Unidos, numa operação feita por seu adversário José Sergio Gabrielli. Leia, abaixo, nota do jornalista Claudio Humberto:

Deputado questiona compra de refinaria

O deputado Antônio Imbassahy (PSDB-BA) tem questionado a compra de uma refinaria de petróleo em Pasadena, nos Estados Unidos, pela Petrobras, em 2006. O parlamentar classifica a compra como “prejudicial” aos cofres da estatal, já que o negócio fechado pelo Brasil pagou 28 vezes a mais o valor inicial da empresa, que era de US$ 42,5 milhões. Segundo o deputado, ele chegou a questionar o negócio junto ao Ministério de Minas e Energia, porém, recebeu respostas sigilosas. Agora, Imbassahy apresentou um requerimento à Mesa Diretora da Câmara com mais questionamentos ao ministro Edson Lobão. “Isto não é algo que possa ser deixado ao largo, é preciso esclarecer essas questões. Acredito que a compra dessa refinaria por um preço tão alto é um dos maiores escândalos que ocorreram no Brasil”, disse Antônio Imbassahy à Coluna.

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email