Renan: Cármen Lúcia “é o grande nome” para substituir Temer

O ex-presidente do Senado e líder do PMDB, Renan Calheiros, defendeu a saída de Michel Temer e apresentou possíveis substitutos para o País na maior crise política já vivenciada; Renan citou a ministra Carmem Lúcia, presidente do Supremo Tribunal Federal, como opção; "Tem cumprido papel de relevância à frente da Corte", disse; e lançou também os ex-ministros do STF Joaquim Barbosa e Nelson Jobim, além da senadora Kátia Abreu (PMDB), o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e o do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE); sem falar em renúncia, Renan diz que Temer precisa compreender o seu papel na história

O ex-presidente do Senado e líder do PMDB, Renan Calheiros, defendeu a saída de Michel Temer e apresentou possíveis substitutos para o País na maior crise política já vivenciada; Renan citou a ministra Carmem Lúcia, presidente do Supremo Tribunal Federal, como opção; "Tem cumprido papel de relevância à frente da Corte", disse; e lançou também os ex-ministros do STF Joaquim Barbosa e Nelson Jobim, além da senadora Kátia Abreu (PMDB), o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e o do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE); sem falar em renúncia, Renan diz que Temer precisa compreender o seu papel na história
O ex-presidente do Senado e líder do PMDB, Renan Calheiros, defendeu a saída de Michel Temer e apresentou possíveis substitutos para o País na maior crise política já vivenciada; Renan citou a ministra Carmem Lúcia, presidente do Supremo Tribunal Federal, como opção; "Tem cumprido papel de relevância à frente da Corte", disse; e lançou também os ex-ministros do STF Joaquim Barbosa e Nelson Jobim, além da senadora Kátia Abreu (PMDB), o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e o do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE); sem falar em renúncia, Renan diz que Temer precisa compreender o seu papel na história (Foto: Voney Malta)

Por eassim.net - Em entrevista à Rádio Gaúcha nesta terça-feira, 23, o  senador  Renan Calheiros, líder do PMDB no Senado, sugeriu nomes para sucessão a Michel Temer no Planalto, em meio à repercussões do escândalo, a partir das delações dos irmãos Joesley e Wesley Batista.

Renan defende o nome da Presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Carmem Lúcia, para assumir o comando do País.

Para ele, a ministra do STF  “é o grande nome” ao cargo: “Tem cumprido papel de relevância à frente da Corte”,afirmou

Mas, ele tambem citou os nomes do ex-ministro do Supremo, Joaquim Barbosa, e do ex-ministro da Justiça, Nelson Jobim, além de políticos como a  senadora Kátia Abreu (PMDB), o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e o do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE).

O senador insiste que a solução para a crise institucional no País é a eleição indireta é o melhor caminho para resolvera crise, mas destaca a necessidade da convovação de uma Assembleia Nacional Costituinte.

Sem falar em renúncia, Renan defendeu uma “saída negociada do presidente Michel Temer. “Fundamental é que o presidente compreenda seu papel na história, afirmou.

 

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247