Renan Filho: cidadão conta nos dedos os dias para que o governo Temer acabe

"A análise que faço é que o resultado que se deu lá é porque estamos sem alternativa. O cidadão brasileiro está doido que chegue logo 31 de dezembro de 2018, para ver se, com um novo presidente, saímos dessa crise”, analisou o governador Renan Filho (PMDB), após ser questionado sobre a sessão da Câmara que resultou no arquivamento da denúncia de corrupção contra Michel Temer; embora tenha dito que evita se meter na política nacional por Alagoas ser um estado pequeno, o governador afirmou, ainda, que o Brasil precisa de reformas que levem em consideração as necessidades dos mais pobres e as especificidades de cada região

"A análise que faço é que o resultado que se deu lá é porque estamos sem alternativa. O cidadão brasileiro está doido que chegue logo 31 de dezembro de 2018, para ver se, com um novo presidente, saímos dessa crise”, analisou o governador Renan Filho (PMDB), após ser questionado sobre a sessão da Câmara que resultou no arquivamento da denúncia de corrupção contra Michel Temer; embora tenha dito que evita se meter na política nacional por Alagoas ser um estado pequeno, o governador afirmou, ainda, que o Brasil precisa de reformas que levem em consideração as necessidades dos mais pobres e as especificidades de cada região
"A análise que faço é que o resultado que se deu lá é porque estamos sem alternativa. O cidadão brasileiro está doido que chegue logo 31 de dezembro de 2018, para ver se, com um novo presidente, saímos dessa crise”, analisou o governador Renan Filho (PMDB), após ser questionado sobre a sessão da Câmara que resultou no arquivamento da denúncia de corrupção contra Michel Temer; embora tenha dito que evita se meter na política nacional por Alagoas ser um estado pequeno, o governador afirmou, ainda, que o Brasil precisa de reformas que levem em consideração as necessidades dos mais pobres e as especificidades de cada região (Foto: Voney Malta)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Alagoas 247 - Acerca do arquivamento da denúncia contra o presidente Michel Temer (PMDB), o governador comentou que "evita se meter em polêmicas nacionais", mas opinou que o cidadão está "contando nos dedos os dias para que esse governo acabe". 

"Sou governador de Alagoas e evito entrar em polêmica nacional, porque somos um estado pequeno. Fico tentando não trazer a agência dos problemas da presidência da República para o estado. Mas é importante que as soluções políticas venham para tirar o Brasil da crise. O cidadão brasileiro está doido que chegue logo 31 de dezembro de 2018, para ver que se, com um novo presidente, saímos dessa crise”, disse o governador.

Para Renan Filho, “o Brasil precisa passar por reformas, mas elas têm que levar em consideração as necessidades dos mais pobres e as especificidades de cada região. Não dá para achar que, de uma hora para outra, vai resolver todos os problemas do país, sobretudo, colocando a conta em quem mais precisa. A análise que faço é que o resultado que se deu lá é porque estamos sem alternativa". 

Com gazetaweb.com

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247