Renan, filho e pai, buscam entendimento com deputados estaduais

Uma reunião com deputados estaduais, comandada pelo senador Renan Calheiros (PMDB-AL), pode ser o início de um novo entendimento entre o governo Renan Filho (PMDB) e o Legislativo; parlamentares reclamavam de um suposto distanciamento com o governo; promessa é de mais apoio para garantir a reeleição da bancada e chapa própria para 2018

Uma reunião com deputados estaduais, comandada pelo senador Renan Calheiros (PMDB-AL), pode ser o início de um novo entendimento entre o governo Renan Filho (PMDB) e o Legislativo; parlamentares reclamavam de um suposto distanciamento com o governo; promessa é de mais apoio para garantir a reeleição da bancada e chapa própria para 2018
Uma reunião com deputados estaduais, comandada pelo senador Renan Calheiros (PMDB-AL), pode ser o início de um novo entendimento entre o governo Renan Filho (PMDB) e o Legislativo; parlamentares reclamavam de um suposto distanciamento com o governo; promessa é de mais apoio para garantir a reeleição da bancada e chapa própria para 2018 (Foto: Voney Malta)

Alagoas 247 - O governador Renan Filho (PMDB) espera ter colocado um ponto final na tensa relação com a Assembleia Legislativa Estadual (ALE), em parte com integrantes do seu próprio partido. Isso ficou evidente, ontem à tarde, numa ampla reunião com nove dos onze deputados da legenda comandada pelo presidente estadual do PMDB, senador Renan Calheiros, em que o tom adotado foi para afinar o discurso e arrumar a ALE.

Valendo-se da experiência de 30 anos de política, Renan Calheiros quer “apagar o fogo” que eventualmente surge por suposto distanciamento com o governo, prometendo mais apoio para garantir a reeleição da bancada, tanto que defendeu chapa única do partido com esse objetivo.

“O PMDB, como maior partido, precisa ter esboço de chapa pronta. O partido precisa aumentar o seu protagonismo na elaboração de políticas públicas. Por isso nós temos que fazer uma autocrítica na relação do partido com o governo. Isso no melhor sentido, até de uma terapia, para ver o que funcionou num melhor sentido e o que não funcionou”, disse o senador.

Ele lembrou que Alagoas é o Estado onde o partido tem a maior representação política. Logo, não há porque ter sua relação com o governo estremecida. “O partido precisa aprimorar essa relação com o governo. Tem que ciscar para dentro, somar forças, preparar o partido para 2018, com chapa própria para estadual, federal, garantir e apoiar um outro nome para o Senado porque são duas vagas em disputa. E essa perspectiva de elegermos dois senadores só fortalece o partido.

APOIO

De pronto, acabou revelando que o deputado Ricardo Nezinho (PMDB) assumiu a liderança do bloco dos 14, que reúne,além do PMDB, o PHS, PRB e PSB.

Sentindo-se mais fortalecido com o encontro, o presidente da ALE, deputado Luiz Dantas (PMDB), chegou inclusive a defender que a partir dessa missão, Nezinho emplaque também como líder do governo na ALE.

“Acho que o deputado [Nezinho] reúne plenas condições de ser líder da bancada”, enfatizou Dantas antes de voltar para o salão do hotel, em Cruz das Almas, onde o encontro aconteceu.

Já Nezinho desviou como pôde da discussão sobre seu papel de líder. “Ainda está muito cedo. Irão ocorrer outras reuniões”, disse o deputado arapiraquense. Indagado sobre se o partido estava desafinado na ALE e precisou da presença do senador Renan Calheiros para se acalmar, ele então desconversou. “Não. De forma alguma, o PMDB está sintonizado sempre”, revelou, afastando-se sorridente.

Com gazetaweb.com

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247