Renan quer fazer contratações temporárias em casos de emergência

O governador Renan Filho (PMDB) encaminhou projeto de lei à Assembleia Legislativa Estadual (ALE) que prevê contratação de pessoal por tempo determinado para atender necessidade temporária de excepcional interesse público, a exemplo de situações de emergência; objetivo é suprir a carência em situações de calamidade pública ou de emergência, a exemplo do que aconteceu recentemente em 27 municípios de Alagoas que foram castigadas com chuvas intensas

O governador Renan Filho (PMDB) encaminhou projeto de lei à Assembleia Legislativa Estadual (ALE) que prevê contratação de pessoal por tempo determinado para atender necessidade temporária de excepcional interesse público, a exemplo de situações de emergência; objetivo é suprir a carência em situações de calamidade pública ou de emergência, a exemplo do que aconteceu recentemente em 27 municípios de Alagoas que foram castigadas com chuvas intensas
O governador Renan Filho (PMDB) encaminhou projeto de lei à Assembleia Legislativa Estadual (ALE) que prevê contratação de pessoal por tempo determinado para atender necessidade temporária de excepcional interesse público, a exemplo de situações de emergência; objetivo é suprir a carência em situações de calamidade pública ou de emergência, a exemplo do que aconteceu recentemente em 27 municípios de Alagoas que foram castigadas com chuvas intensas (Foto: Voney Malta)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Alagoas 247 - O governador Renan Filho (PMDB) encaminhou projeto de lei à Assembleia Legislativa Estadual (ALE) que prevê contratação de pessoal por tempo determinado para atender necessidade temporária de excepcional interesse público, a exemplo de situações de emergência.

A mensagem com as regras foi publicada na edição desta quarta-feira (21) do Diário Oficial do Estado. Não está prevista a realização de concurso público.

A intenção do governo, conforme mensagem enviada à Casa de Tavares Bastos, seria suprir a carência de material humano em situações de calamidade pública ou de emergência, a exemplo do que aconteceu recentemente em 27 municípios de Alagoas que foram castigadas com chuvas intensas.

Se o projeto for aprovado e se transformar em lei, o Estado pretende contratar profissionais por tempo determinado para "aprimorar a prestação de serviços à sociedade e proporcionar maior eficiência a órgãos estaduais que hoje têm uma enorme demanda reprimida, decorrente da carência de pessoal".

Para justificar o envio da matéria, o Executivo diz considerar hipóteses de excepcionalidade, incluindo algumas que já são previstas na legislação federal, como é o caso do quadro de emergência e calamidade pública em decorrência de desastres naturais. Além disso, cita suprimento de demandas urgentes nas áreas de saúde, educação e assistência social.

"Ademais, busca-se atender à demanda temporária de pessoal para cumprir os planos de trabalho de acordos e convênios com outros entes, inclusive estrangeiros, evitando que haja perda de recursos pelo Estado", destaca o texto encaminhado pelo governador Renan Filho ao presidente da ALE, deputado Luiz Dantas (PMDB).

Com gazetaweb.com

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247