Renan quer recursos para evitar enchentes

O governador de Alagoas, Renan Filho (PMDB), declarou que vai trabalhar para buscar, junto ao governo federal, os recursos necessários para as obras estruturantes que podem evitar que novas tragédias aconteçam, como obras de contenção das enchentes e das encostas; "A primeira permite que as barragens mantenham os rios perenes durante o verão e, no inverno, barrem a água para que elas não invadam as cidades. Esta é uma tragédia anunciada, pois, todos sabem que as enchentes acontecem de tempos em tempos em Alagoas", disse

O governador de Alagoas, Renan Filho (PMDB), declarou que vai trabalhar para buscar, junto ao governo federal, os recursos necessários para as obras estruturantes que podem evitar que novas tragédias aconteçam, como obras de contenção das enchentes e das encostas; "A primeira permite que as barragens mantenham os rios perenes durante o verão e, no inverno, barrem a água para que elas não invadam as cidades. Esta é uma tragédia anunciada, pois, todos sabem que as enchentes acontecem de tempos em tempos em Alagoas", disse
O governador de Alagoas, Renan Filho (PMDB), declarou que vai trabalhar para buscar, junto ao governo federal, os recursos necessários para as obras estruturantes que podem evitar que novas tragédias aconteçam, como obras de contenção das enchentes e das encostas; "A primeira permite que as barragens mantenham os rios perenes durante o verão e, no inverno, barrem a água para que elas não invadam as cidades. Esta é uma tragédia anunciada, pois, todos sabem que as enchentes acontecem de tempos em tempos em Alagoas", disse (Foto: Voney Malta)

Alagoas 247 - O governador Renan Filho (PMDB) declarou, nesta sexta-feira (2), que os R$ 13,3 milhões garantidos por Alagoas junto ao Governo Federal para socorrer as vítimas das chuvas no estado já foram enviados e devem estar disponíveis na segunda-feira (5), visando à compra de água, alimentos, colchões, materiais de higiene e limpeza, entre outros. Segundo ele, o valor será usado de forma emergencial durante 30 dias e, caso haja necessidade, mais recursos serão solicitados. Renan Filho destacou ainda que vai em busca de recursos para a realização de obras que podem evitar que novas tragédias aconteçam. 

"O valor é suficiente para este primeiro momento. Vamos ficar acompanhando a utilização dos recursos e, se houver a necessidade de mais dinheiro, o estado vai pedir. E se sobrar, vamos devolver", afirmou Renan Filho durante entrevista à Rádio Gazeta.

A prioridade da vez, segundo o governador, são as pessoas. Duas forças-tarefas foram montadas e estão distribuídas em dez das 27 cidades que estão em situação de emergência em Alagoas. Elas atuam na limpeza das cidades e nas avaliações das casas que foram inundadas. O objetivo é saber se as famílias podem retornar aos imóveis em segurança.

Durante a entrevista, o governador afirmou ainda que vai trabalhar para buscar, junto ao Governo Federal, os recursos necessários para as obras estruturantes que podem evitar que novas tragédias aconteçam, como as obras de contenção das enchentes e das encostas. "A primeira permite que as barragens mantenham os rios perenes durante o verão e, no inverno, barrem a água para que elas não invadam as cidades", explica Renan, destacando que, como se trata de um investimento muito alto, o estado e os municípios, sozinhos, não têm condições de executar tais medidas.

"Vou solicitar ao Governo Federal recursos para as obras estruturantes. Esta é uma tragédia anunciada, pois, todos sabem que as enchentes acontecem de tempos em tempos em Alagoas", disse.

O governador falou também sobre a ajuda enviada para a cidade de Jacuípe, a fim de auxiliar na recuperação da cidade e no apoio às famílias vítimas das chuvas. De acordo com ele, desde o último fim de semana já foram enviados pelo estado ao município uma ambulância, profissionais do Corpo de Bombeiros, donativos de toda ordem, alimentos, água, caminhão-pipa e 30 reeducandos para ajudar na limpeza da cidade.

"Eu tenho ajudado muito o prefeito de Jacuípe e até já estive na cidade. Também recebi o prefeito [Amaro Júnior] em meu gabinete. A cidade é pequena e realmente não tem recursos para arcar, por exemplo, com as despesas dos combustíveis usados pelos veículos que estão ajudando na recuperação da cidade".  

Com gazetaweb.com

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247