‘Responsabilidade por essa violência é do Bolsonaro, da Globo e de Carmen Lúcia’

Depois de citar os tiros contra a caravana do ex-presidente Lula, contra o acampamento em favor dele e o assassinato da ex-vereadora do Rio Marielle Franco (Psol), o deputado Paulo Teixeira (PT-SP) avalia que a "violência política está crescendo no Brasil"; "A responsabilidade por essa violência é do Bolsonaro, que propaga ódio, da Rede Globo e também de Carmen Lúcia, que permite que Moro pratique uma justiça facciosa como tem praticado"; assista ao vídeo

Depois de citar os tiros contra a caravana do ex-presidente Lula, contra o acampamento em favor dele e o assassinato da ex-vereadora do Rio Marielle Franco (Psol), o deputado Paulo Teixeira (PT-SP) avalia que a "violência política está crescendo no Brasil"; "A responsabilidade por essa violência é do Bolsonaro, que propaga ódio, da Rede Globo e também de Carmen Lúcia, que permite que Moro pratique uma justiça facciosa como tem praticado"; assista ao vídeo
Depois de citar os tiros contra a caravana do ex-presidente Lula, contra o acampamento em favor dele e o assassinato da ex-vereadora do Rio Marielle Franco (Psol), o deputado Paulo Teixeira (PT-SP) avalia que a "violência política está crescendo no Brasil"; "A responsabilidade por essa violência é do Bolsonaro, que propaga ódio, da Rede Globo e também de Carmen Lúcia, que permite que Moro pratique uma justiça facciosa como tem praticado"; assista ao vídeo (Foto: Leonardo Lucena)

SP 247 - Depois de citar os tiros contra a caravana do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em março, contra o acampamento em favor dele, neste sábado (28) e o assassinato da ex-vereadora do Rio Marielle Franco (Psol), no mês passado, o deputado federal Paulo Teixeira (PT-SP) avalia que a "violência política está crescendo no Brasil"

"É gravíssima a notícia dos tiros contra o acampamento #LulaLivre em Curitiba, nessa madrugada. A responsabilidade por essa violência é do Bolsonaro, que propaga ódio, da Rede Globo e também de Carmen Lúcia, que permite que Moro pratique uma justiça facciosa como tem praticado", disse o parlamentar no Twitter.

Porta-voz dos militares na política, o presidenciável do PSL-RJ, Jair Bolsonaro.já defendeu abertamente o porte da armas, bem como a pena de morte.

Os tiros deixaram duas pessoas feridas. Após a bala atingir um banheiro químico, uma mulher foi afetada por estilhaços, sem gravidade. Outra pessoa, um rapaz identificado como Jeferson de Lima Menezes, foi atingido no pescoço. De acordo com a Secretaria de Saúde do Paraná, a bala pegou de raspão. As informações dão conta de que o rapaz não corre risco de vida. 

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247