Réveillon vai injetar R$ 400 milhões na economia de Salvador

Em números atualizados, o Réveillon de Salvador custará R$ 9 milhões, sendo 40% de recursos públicos, destinados aos serviços públicos como limpeza, saúde, mobilidade urbana, segurança e ordenamento; o valor, segundo a prefeitura, 'é bastante inferior' ao que a cidade vai arrecadar com a movimentação econômica, que é mais de R$ 400 milhões; "É um retorno fenomenal para Salvador, para toda a questão da imagem da cidade. Semana passada a Associação Brasileira de Agências de Viagens da Bahia divulgou informação muito importante no cenário turístico nacional", diz Isaac Edington, presidente da Empresa Salvador Turismo

Em números atualizados, o Réveillon de Salvador custará R$ 9 milhões, sendo 40% de recursos públicos, destinados aos serviços públicos como limpeza, saúde, mobilidade urbana, segurança e ordenamento; o valor, segundo a prefeitura, 'é bastante inferior' ao que a cidade vai arrecadar com a movimentação econômica, que é mais de R$ 400 milhões; "É um retorno fenomenal para Salvador, para toda a questão da imagem da cidade. Semana passada a Associação Brasileira de Agências de Viagens da Bahia divulgou informação muito importante no cenário turístico nacional", diz Isaac Edington, presidente da Empresa Salvador Turismo
Em números atualizados, o Réveillon de Salvador custará R$ 9 milhões, sendo 40% de recursos públicos, destinados aos serviços públicos como limpeza, saúde, mobilidade urbana, segurança e ordenamento; o valor, segundo a prefeitura, 'é bastante inferior' ao que a cidade vai arrecadar com a movimentação econômica, que é mais de R$ 400 milhões; "É um retorno fenomenal para Salvador, para toda a questão da imagem da cidade. Semana passada a Associação Brasileira de Agências de Viagens da Bahia divulgou informação muito importante no cenário turístico nacional", diz Isaac Edington, presidente da Empresa Salvador Turismo (Foto: Romulo Faro)

Bahia 247 - O presidente da Empresa Salvador Turismo (Saltur), Isaac Edington, disse nesta quarta-freira (28) destaca o investimento na festa de Réveillon de Salvador. Segundo ele, a ideia da Prefeitura é transformar Salvador no principal destino turístico brasileiro. O município é a única capital no Brasil que conseguiu manter o patamar de investimento mesmo diante que da crise econômica que atinge o país.

"Salvador está com as finanças em dia, tem pagado seus fornecedores, investido em educação e em saúde. É um momento muito importante para a cidade que tem como fontes econômicas o turismo e a cultura" disse Edington. Ele ainda ressaltou que o Réveillon contou com apoio da iniciativa privada, que deu aporte de mais de 60% dos investimentos financeiros empregados para realização do evento.

Os patrocinadores oficiais da festa são Skol, Bradesco e Avatim. Em números atualizados, o Réveillon de Salvador custará R$9 milhões, sendo 40% de recursos públicos, destinados aos serviços públicos como limpeza, saúde, mobilidade urbana, segurança e ordenamento. O número é bastante inferior ao que a cidade vai arrecadar com a movimentação econômica, que é mais de R$ 400 milhões, segundo levantamento da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo (Secult).

"É um retorno fenomenal para Salvador, para toda a questão da imagem da cidade. Semana passada a Associação Brasileira de Agências de Viagens da Bahia (Abav) divulgou informação muito importante no cenário turístico nacional. Salvador e Rio de Janeiro são as capitais brasileiras com mais demandas para o Réveillon de 2017. Isso deixa a gente muito satisfeito. Afinal de contas, é o coroamento de um trabalho sério que tem sido feito nos últimos quatro anos no sentido de elevar novamente Salvador a uma posição de destaque no cenário do turismo nacional e internacional", disse Edington.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247