'Salvador' do metrô, Wagner adia licitação

Dois meses após a população voltar a acreditar que a lenda chamada metrô de Salvador viraria, enfim, realidade, o governador Jaques Wagner joga um balde de água fria nos esperançosos; adiou a licitação às vésperas do prazo final para as empresas interessadas em participar do leilão apresentarem suas propostas; mas o comandante do Executivo tentou tranquilizar as quase dois milhões de pessoas que utilizam os precários ônibus dizendo que o adiamento da licitação não altera a expectativa de finalização das obras que viraram mito

'Salvador' do metrô, Wagner adia licitação
'Salvador' do metrô, Wagner adia licitação

Romulo Faro - Bahia 247

O metrô de Salvador começou a ser construído há 14 anos, já acumula gastos (declarados oficialmente, pelo menos) de R4 1,2 bilhão e ainda não serve à população. Entra prefeito, sai prefeito e o sistema de transporte continua a manchar a história da Bahia.

Depois de mais uma rodada de desentendimentos (quase melou a negociação), o governador Jaques Wagner (PT) e o prefeito ACM Neto (DEM) fizeram acordo e o 'patrimônio' do metrô passou para o Estado.

E daí surgiu esperança novamente (para alguns). Uma das explicações (ou desculpas) para o transporte não funcionar ao longo desses 14 anos foi a de que 'nenhuma prefeitura tem condição de subsidiar' um sistema de metrô.

ACM entendeu isso e passou a bola para Wagner, que, entusiasmado, prometeu pôr o transporte em funcionamento até 2014, no vergonhoso trecho de seis quilômetros que vai da Estação da Lapa até a Rótula do Abacaxi, que agora é chamada de Acesso Norte.

Dois meses após a população acreditar que o problema seria, enfim, resolvido, o governador joga um balde de água fria nos esperançosos. Adiou a licitação às vésperas do prazo final para as empresas interessadas em participar do leilão apresentarem suas propostas.

Contudo, após anunciar a decisão no seu programa semanal de rádio, o Conversa com o Governador, o petista tentou tranquilizar as quase dois milhões de pessoas que utilizam os precários ônibus dizendo que o adiamento da licitação não altera a expectativa de finalização das obras que viraram mito.

Data-limite era o dia 15 de julho, porém, no Diário Oficial do Estado do último fim de semana, a Secretaria de Desenvolvimento Urbano (Sedur) indicou o adiamento do prazo do certame para 19 de agosto, um mês após a previsão inicial.

"O primeiro trecho que a gente tem previsto, já projetado, acaba indo para 34 quilômetros, até Lauro de Freitas, e a extensão até Águas Claras/Cajazeiras. Eu espero que, na Bolsa de São Paulo, a gente conheça o vencedor e que imediatamente ele comece o seu trabalho, pois o dinheiro está garantido, tanto do governo estadual, quanto do governo federal. Tem também a parte que os empresários privados vão ter que aportar", disse Wagner.

E assim caminha o metrô de Salvador há 14 anos.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247