Salvador tem 2ª cesta básica mais cara do país

Levantamento do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) revelou que o preço da cesta básica em Salvador teve alta de 4,17%, a segunda maior do país; a Pesquisa da Cesta Básica de Alimentos registrou a maior alta em Natal, com 4,36% de reajuste; ainda de acordo com o Dieese, em fevereiro o preço da cesta básica subiu em 14 das 18 capitais brasileiras

Levantamento do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) revelou que o preço da cesta básica em Salvador teve alta de 4,17%, a segunda maior do país; a Pesquisa da Cesta Básica de Alimentos registrou a maior alta em Natal, com 4,36% de reajuste; ainda de acordo com o Dieese, em fevereiro o preço da cesta básica subiu em 14 das 18 capitais brasileiras
Levantamento do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) revelou que o preço da cesta básica em Salvador teve alta de 4,17%, a segunda maior do país; a Pesquisa da Cesta Básica de Alimentos registrou a maior alta em Natal, com 4,36% de reajuste; ainda de acordo com o Dieese, em fevereiro o preço da cesta básica subiu em 14 das 18 capitais brasileiras (Foto: Romulo Faro)

Bahia 247 - Levantamento do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) revelou que o preço da cesta básica em Salvador teve alta de 4,17%, a segunda maior do país. A Pesquisa da Cesta Básica de Alimentos registrou a maior alta em Natal, com 4,36% de reajuste.

De acordo com o Dieese, em fevereiro o preço da cesta básica subiu em 14 das 18 capitais brasileiras. Apenas Porto Alegre (-2,02%), Campo Grande (-0,96%), Florianópolis (-0,24%) e Aracaju (-0,06%) apresentaram queda.

Ainda no último mês, a cesta mais cara entre as capitais analisadas foi a de São Paulo, com preço médio de R$ 378,86, seguido pela de Florianópolis (R$ 359,76) e a do Rio de Janeiro (R$ 357,27).

As cestas mais baratas foram observadas em Aracaju (R$ 264,67), João Pessoa (R$ 286,22) e Natal (R$ 289,65).

Um dos produtos que mais tiveram alta no preço foi o feijão. O valor do grão subiu em 17 das 18 capitais brasileiras. Outras peças da cesta básica que tiveram elevação no preço foram tomate e café. Em contrapartida, o açúcar caiu de preço em 11 capitais, juntamente com o café em pó, que teve queda de preço em 15 cidades.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247