Santos, enfim, respira

Time sai da zona da degola com vitória por 2 a 1 sobre a Ponte Preta, na Vila Belmiro

Santos, enfim, respira
Santos, enfim, respira (Foto: Ricardo Saibun / Divulgação Santos FC)

Band.com – Acabou a seca no Santos. Em noite inspirada de Victor Andrade, que não deu sossego para a zaga da Ponte Preta, o Peixe venceu por 2 a 1 na Vila Belmiro e acabou de vez com a série de quatro jogos sem vencer e marcar gols neste Brasileirão. Após sair na frente com Bruno Peres, o time de Muricy Ramalho acabou tomando um susto no final com o gol marcado por Roger, mas arrumou forças para garantir os três pontos com o argentino Miralles.

Com o trunfo dentro de casa, os alvinegros deixam a zona de rebaixamento com 13 pontos e agora ostentam a 16ª colocação na competição. Já a Macaca, segue com seus 16 pontos e cai para 10ª posição na tabela.

O jogo


Sem marcar gols e vencer no Brasileirão há quatro jogos, o Santos começou a partida convicto em acabar com esta seca. Desde os primeiros minutos, o Peixe foi para cima e não deu muitos espaços para a Ponte Preta. Victor Andrade, que ganhou uma chance de Muricy Ramalho de última hora, era o mais perigoso. Com muitos dribles e movimentação o garoto de 16 anos ia abrindo espaços na zaga adversária.

As chances começaram a aparecer. Faltava apenas o capricho na hora de finalizar. A melhor delas veio com Felipe Anderson. Henrique levantou para Bill que, de cabeça, escorou para o meia. De primeira, ele mandou por cima. Enquanto isso, a Ponte Preta só se arriscava nos contra-ataques. E algumas descidas assustavam. Roger chegou a marcar um tento, mas impedido, acabou invalidado.

A grande superioridade santista só deu resultado aos 37 minutos. Em bonita jogada de Victor Andrade, que deu um passe de letra, Bruno Peres recebeu em velocidade e tocou na saída de Roberto. Vale lembrar que o lateral-direito é ex-jogador do Guarani. Ironia do destino?

Pouco antes do árbitro apitar o final da primeira etapa, Bill ainda perdeu uma chance clara. Ele recebeu uma bola limpinha de Léo dentro da área, tentou tirar do goleiro, mas mandou para fora. A vitória momentânea era mais que merecida na Vila Belmiro.

Diferente dos primeiros 45 minutos, o Santos iniciou a segunda parte mais recuado. A Ponte, um pouco mais solta em campo, não conseguia furar a barreira alvinegra e jogo ficava amarrado nos 15 minutos iniciais. Ligado no jogo, Victor Andrade seguia sendo o mais perigoso em campo.

Aos 20, Muricy resolveu substituir a jovem promessa, que saiu aplaudida de campo. Noite especial para o menino que deu lugar a Miralles.

A Macaca acordou para a partida e passou a ser mais incisiva no ataque. Aos 34, em cruzamento na área, Tiago Alves subiu mais que todo mundo e mandou no travessão. O abafa continuou e Roger, que minutos antes havia chutado bola perigosa, enfim, acertou o alvo. O camisa 9 recebeu da entrada da área e bateu no canto de Aranha.

Quando tudo parecia ter ido para o ralo, o Peixe foi buscar os três pontos na vontade. Miralles, que entrará no lugar de Victor, melhor do jogo até então, recebeu cruzamento, dividiu com o goleiro, e, sozinho, só empurrou para dentro. 

Agora o Santos volta a campo no próximo domingo, quando irá visitar o Náutico, no estádio Independência, em Recife. Já a Macaca joga mais uma vez longe de Campinas, desta vez contra o Cruzeiro, no estádio Independência, também no domingo.

FICHA TÉCNICA:

SANTOS 2x1 PONTE PRETA

Motivo: 13ª rodada do Campeonato Brasileiro
Data e Hora: 29/7/2012, às 18h30 (de Brasília)
Local: Vila Belmiro, Santos (SP)
Árbitro: Paulo Cesar Oliveira (Fifa/SP)
Auxiliares: Marcio Luiz Augusto (SP) e Celso Barbosa de Oliveira (SP)

Gols: Bruno Peres, 37'/1ºT (1-0); Roger, 37'/2ºT (1-1); Miralles, 40'/2ºT (2-1)
Público e renda: 4.261 / R$ 92.080,00
Cartões amarelos: Adriano, Henrique, Durval, Arouca (Santos); Cicinho, Tiago Alves (Ponte Preta)
Cartões vermelhos: -

SANTOS: Aranha, Bruno Peres, Bruno Rodrigo, Durval e Léo; Adriano, Arouca, Henrique e Felipe Anderson; Victor Andrade (Miralles, 20'/2ºT) e Bill. Técnico: Muricy Ramalho

PONTE PRETA: Roberto, Cicinho, Tiago Alves, Gustavo e Uendel; Baraka, Renê Júnior (Caio, 27'/2ºT), Somália e Nikão (Marcinho, 36'/1ºT); André Luís (Rildo, 11'/2ºT) e Roger. Técnico: Gilson Kleina

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247