Santos está nas semifinais da Libertadores

Time brasileiro joga melhor que o Once Caldas, mas jogo termina empatado por 1 a 1, gol de Neymar, no Pacaembu

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Por Márcio Kroehn_247 - O Once Caldas entrou em campo com um retrospecto favorável. Na primeira fase da Libertadores, a equipe empatou quatro jogos, perdeu um em Manizales e venceu sua única partida fora. Classificou-se na segunda posição com apenas sete pontos. Pelas oitavas-de-final, derrota para o Cruzeiro na Colômbia, mas vitória em Minas Gerais. O Santos deixaria essa história se repetir? Não, nem de brincadeira. A classificação para as semifinais começou aos 11 minutos de jogo, mais uma vez com Neymar. Se no primeiro jogo ele travou uma disputa particular com Rentería para ver quem era mais decisivo para sua equipe, no Pacaembu o camisa 11 do Peixe mostrou que é o líder dessa jovem equipe. Na sobra de um corte mal feito pela zaga do Once Caldas, Neymar dominou na meia lua, ajeitou e bateu seco, no canto direito do goleiro Martínez. Em seguida, o esforçado time colombiano tentou cavar um pênalti com Cuero, mas o Santos tinha o controle. Parar Neymar, só com falta - como fez o zagueiro Alexis Henriquez com uma trombada após arrancada do meio de campo. E foi justamente uma falta que quase fez o jogo mudar: Neymar correu atrás de Rentería, fez a falta na lateral direita da defesa santista e, na cobrança, a bola sobrou para o próprio Rentería, quase na linha da pequena área empurrar na saída de Rafael. Aos 29 minutos, 1 a 1.

O Once Caldas pode ter se animado com a possibilidade da classificação, mas o Santos partiu para cima. Em seguida ao empate, Elano cobrou escanteio e a bola cruzou o gol colombiano, sem goleiro. Ninguém chegou para empurrar para a rede, mas o time santista mostrava quem tinha o domínio. Aos 38, Neymar recebeu de Elano, entrou na área e praticamente tocou para Zé Eduardo que, atrasado, não alcançou. O que fazer para o segundo tempo? Pressionar. O histórico de cansaço do Santos não veio a campo. Em 10 minutos, o time perdeu, pelo menos, três boas chances. Neymar, com menos de um minuto, tentou repetir o lance do seu gol no primeiro tempo. Depois, uma triangulação entre ele, Elano e Zé Eduardo (impedido), fez a torcida colocar a mão na cabeça, desconsolada. Zé Eduardo, que entrou em campo com o jejum de 13 jogos sem marcar, perdeu um gol incrível ao tocar por cima do gol, sem marcação. Pouco depois, a pressão santista fez Elano soltar uma bomba e, na sobra, Zé Eduardo perder nova oportunidade. A força do Santos acuava o Once Caldas, que parece ter entrado em campo somente aos 17.

O Once Caldas arriscava os contra-ataques. O Santos, embora exausto, mantinha o controle do jogo. Neymar exigia atenção e o time tentava decidir o que, até ali, estava mais difícil do que deveria ser. Rentería, apagado, não viu mais a bola. E a equipe santista perdeu muitos gols, inclusive um pênalti, que Neymar sofreu aos 38. Ele mesmo chutou, mas a bola foi fraca para a defesa de Martínez. No final, a falsa pressão colombiana queria assustar a classificação brasileira. Mas o cansado bicampeão paulista confirmou a passagem para as semifinais.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email