Santos perde mais uma

Clube paulista toma dois a zero em 10 minutos, empata, e depois perde com terceiro gol do Atltico-PR aos 45 minutos do segundo tempo

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Cassius Oliveira_247 - Ambos em má fase, Atlético-PR e Santos se enfrentaram na Arena da Baixada. E o time paranaense surpreendeu. Com um gol aos 45 minutos do segundo tempo, o Atlético venceu o Santos por 3 a 2. O Furacão, apelido do Atlético, começou o jogo no ataque, tanto que, logo aos cinco minutos, o ex-santista Cleber Santana fez uma linda jogada driblando cinco zagueiros alvinegros e chutando com categoria no ângulo de Rafael, goleiro do Santos. Um golaço. Santos tinha muita dificuldade no campo molhado. A equipe trocava passes, mas sofria com as poças d’água no gramado. Aos oito minutos o Atlético ampliou a partida. Numa cobrança de escanteio, o zagueiro Manoel apareceu livre para cabecear no gol santista: 2 a 0 em menos de 10 minutos. A resposta do Santos aos 12 minutos, numa bonita jogada de Neymar, que venceu as poças d’agua, fintou dois zagueiros e bateu com categoria para diminuir o placar. O Santos conseguiu conter o ataque da equipe rubro-negro, e começou a crescer na partida. O atacante Borges começou a sair da área e trocar passes com Ibson, Neymar e Ganso. Aos 27 minutos, Elano cobrou uma falta perigosa que foi defendida pelo goleiro Renan. A jogada gerou cobrança de escanteio e Edu Dracena cabeceou, mas Renan defendeu novamente. O estado do gramado impedia que os dois times praticassem um bom futebol. O Santos pressionou no final do primeiro tempo, mas não conseguiu arrematar.

No segundo tempo, o peixe esboçou uma pressão. Logo no primeiro minuto, Arouca lançou Borges, mas a bola ficou fácil para o goleiro Renan. O campo ruim atrapalhou os jogadores e, aos 10 minutos, o zagueiro Fabricio se machucou. O Santos seguia mais perigoso em campo, tanto que, numa jogada de ataque, o atacante Borges recebeu o passe dentro da grande área. O atacante dominou e bateu no canto, sem chances para Renan. Era o empate santista. No lance seguinte, Ganso roubou a bola na intermediária e bateu no canto, Renan fez grande defesa. A bola sobrou para Ibson que bateu de primeira no gol livre, mas a bola bateu caprichosamente no travessão. O Santos seguiu pressionando o Furacão, mas não oferecia muito perigo ao gol de Renan. Aos 45 minutos do segundo tempo, o meia Marcinho que estava apagado no jogo aproveitou o cruzamento e cabeceou para o gol livre. Com este resultado, Santos e Atlético-PR continuam na zona do rebaixamento, o clube paulista está em 17º com 11 pontos conquistados. Já o Furacão subiu para a penúltima colocação com 9 pontos.

 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email