Santos perde por 2 a 1 para o Bolívar na altitude de La Paz

Mesmo com gol de Elano no primeiro tempo, Peixe levou dois de falta e tem que reverter o placar no jogo de volta, dia 10 de maio, na Vila Belmiro

Santos perde por 2 a 1 para o Bolívar na altitude de La Paz
Santos perde por 2 a 1 para o Bolívar na altitude de La Paz (Foto: Daniel Rodrigo/REUTERS)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Site Oficial do Santos - Com a altitude, faltas seguidas sobre os santistas e até objeto atirado em Neymar dentro do campo, o Bolívar (BOL) tirou proveito de dois lances de bola parada e venceu o Santos FC por 2 a 1, nesta quarta, no Estádio Hernando Siles, em La Paz (Bolívia), no primeiro jogo das oitavas de final da Libertadores. Campos abriu o placar em cobrança de falta logo no primeiro minuto de partida. Maranhão empatou aos 33, aproveitando rebote após falta cobrada por Elano. Mas, aos 29 da segunda etapa, Campos, em nova bola parada, fez o segundo dos bolivianos.

Agora, o Peixe joga por uma vitória de 1 a 0 na partida de volta para avançar. O segundo confronto entre santistas e bolivianos acontece no dia 10 maio (quinta-feira), às 19h30, na Vila Belmiro.

Na sequência, o Peixe volta suas atenções para a semifinal do Paulistão. Em busca do tri, a equipe santista tem clássico contra o São Paulo, domingo, no Morumbi, em jogo único para definir quem vai para a decisão.

Escalação

O Peixe entrou em campo com: Rafael, Maranhão, Edu Dracena, Durval e Juan; Adriano, Arouca, Elano e PH Ganso; Neymar e Borges.

Aos 20 minutos da segunda etapa, Alan Kardec entrou no lugar de Borges. Já aos 25, Ibson entrou na vaga de Elano.

Jogo

Tirando proveito da altitude, os bolivianos abriram o placar logo no primeiro minuto de jogo. Em cobrança de falta da entrada da área, Campos encheu o pé. A bola acertou a trave, bateu nas costas de Rafael e entrou.

Após o gol, o Peixe começou a tentar criar, mas sofria com as faltas. Em 16 minutos, Neymar já havia sofrido quatro faltas.

Assim, com os santistas sendo parados com faltas, uma nova chance de perigo saiu do lado do Bolívar. Aos 17, Cardozo arriscou de fora da área e a bola passou perto da trave de Rafael.

Na sequência, o Santos FC chegou com perigo em dois lances de contra-ataque. No primeiro, aos 22, Neymar arrancou pela esquerda e cruzou para trás da linha de fundo. Elano tentou finalizar de primeira, de perna esquerda, mas o tiro não saiu certo.

Já aos 24, Borges chegou na linha de fundo pelo lado direito e cruzou. A bola passou por toda a extensão da área e, por pouco, Neymar não conseguiu desviar.

Estrela de Maranhão volta a brilhar

Com o confronto equilibrado, o Peixe chegou ao merecido gol de empate aos 33. Após grande lance de Neymar, o camisa 11 sofreu falta na entrada da área. Na cobrança, Elano cobrou bem, o goleiro foi buscar, espalmando na trave. No rebote, a estrela de Maranhão voltou a aparecer como contra o Mogi Mirim e o lateral colocou no fundo das redes.

Segundo tempo

Logo no primeiro minuto da segunda etapa, o Peixe quase chegou ao segundo gol. Elano cobrou falta quase do circulo central e, com o fator altitude a favor, acertou um chute de muita velocidade. O goleiro do time boliviano espalmou, afastando o perigo.

A partir daí, atuando em casa, os bolivianos passaram a assumir as ações do jogo, com maior posse de bola, mas sem chances claras de gol. O primeiro lance de perigo do Bolívar só saiu aos 20 minutos. Após cobrança de escanteio, Frontini cabeceou e a bola passou com perigo por cima do travessão de Rafael.

A resposta santista veio aos 27. PH Ganso cobrou do lado direito da área do ataque. O meia levantou no segundo pau e Edu Dracena acertou belo cabeceio em diagonal, mas o tiro foi para fora.

Mas, de novo, se favorecendo do fator altitude, os bolivianos chegaram ao segundo gol aos 29 minutos. Em outra cobrança de falta da entrada da área, Campos bateu no canto esquerdo de Rafael, deixando o placar em 2 a 1.

No minuto seguinte, Neymar foi atingido no rosto por um objeto atirado dentro do gramado quando ia cobrar escanteio. O camisa 11 foi atendido dentro do gramado e voltou para o jogo.

Mostrando que estava recuperado, Neymar quase empatou a partida aos 40. Arouca puxou contra-ataque, tentou o passe e, após desviou do marcador, a bola caiu nos pés do camisa 11. O Menino da Vila invadiu a área, deu o corte no defensor e finalizou, mas o goleiro conseguiu espalmar, evitando o segundo gol do Peixe.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email