Saudade. O lado positivo de um sentimento controverso

  Por muito tempo percebida como um sentimento negativo, a saudade (que os europeus definem como nostalgia) traria, de acordo com pesquisadores, conforto e significado às nossas vidas.

Saudade. O lado positivo de um sentimento controverso
Saudade. O lado positivo de um sentimento controverso

 


Por Pascale Senk – Le Figaro

 

Os amantes da música sabem: reescutar algumas faixas de música para reviver internamente seu passado não significa necessariamente que somos depressivos. No entanto, na nossa época encantada pelo momento atual, a saudade, sentimento sutil e universal não é verdadeiramente popular. Considerada como uma doença cerebral no século 17, e confundida por muito tempo com a melancolia, a saudade está finalmente reabilitada, graças a diversos pesquisadores em psicologia que estão atualmente envolvidos em mostrar todos os seus aspectos positivos.

Na Universidade de Dakota do Norte (EUA), o Dr. Clay Routledge e seus colegas do laboratório de psicologia social,realizaram vários estudos em que induziram o estado nostálgico em alguns participantes escolhidos de forma aleatória. Eles tinham que consultar a definição da saudade em um dicionário - «lembrança e saudades do passado » - e pensar por cerca de dez minutos em um episódio de sua vida que despertou esse sentimento neles, antes de escrever brevemente sobre este último. Em outras pesquisas, e para alcançar a mesma finalidade, o Dr. Routletge e seus colegas utilisaram a música. O pesquisador compartilhou suas conclusões em um artigo no site científico de referência Scientific American Mind.

Longe de aumentar os sentimentos negativos, pelo contrário, a saudade intensifica o bom humor, uma vez que ela é baseada em experiências passadas, geralmente felizes (casamentos, festas de família, viagens…). Embora ela surja muitas vezes em um momento em que o indivíduo sente uma emoção negativa (um sentimento de isolamento ou de vazio), a nostalgia vem aumentar a auto-estima e promover a ideia que a vida é cheia de sentido. O Dr. Routledge a considera como «um recurso psicológico que é utilizado para neutralizar as emoções negativas e sentimentos de vulnerabilidade. Ela permite que as pessoas usem as experiências passadas para ajudá-las a enfrentar os desafios do presente», ele escreve.

A saudade aquece... literalmente

Outro benefício comprovado: a saudade intensifica a impressão de estar conectado a outras pessoas. «De fato, ela dá uma sensação de coesão de grupo e filiação geracional, confirma Hedwige Dehon, pesquisadora em ciências cognitivas da Universidade de Liège (Bélgica) que trabalha com as falsas lembranças e o envelhecimento. Em percursos de resiliência, que envolvem dar a volta por cima após uma provação, ela permite reajustar o sentimento de identidade ».

Na Universidade de Southampton, a equipe do Prof. Constantin Sedikides descobriu que os casais se sentem mais estreitamente ligados e parecem mais felizes quando compartilham lembranças nostálgicas. Eles demonstraram também que ao sentir frio, podemos literalmente utilisar a nostalgia para se aquecer. Diante de tais benefícios, o Prof. Sedikides convida a todos a criar momentos que se tornarão memoráveis e irão alimentar o sentimento nostálgico mais tarde.

Hedwige Dehon aprova esta sugestão, sob certas condições: «É possível se tomarmos o tempo para entender todos os detalhes das experiências/situações que vivemos e darmos a importância que merecem.» Pois estar cansado ou distraído impede a lembrança de um evento. Assim, quanto mais conscientes estivermos do momento presente, mais seremos capazes de experimentar a saudade quando, no futuro, em nós ressurgir a lembrança desse momento

 

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247