"Se ele tiver culpa, tem que ser punido severamente"

O pré-candidato do PSB à Presidência da República, Eduardo Campos afirmou que se o ex-presidente da Codevasf, Clementino de Souza Coelho, estiver realmente envolvido com movimentações financeiras irregulares, deve ser “punido como qualquer outro”. Quanto ao fato de o candidato do PSB ao Senado por Pernambuco, o ex-ministro Fernando Bezerra Coelho, ser irmão de Clementino, o ex-governador se disse “completamente tranquilo” e negou que o caso possa respingar na candidatura de FBC

O pré-candidato do PSB à Presidência da República, Eduardo Campos afirmou que se o ex-presidente da Codevasf, Clementino de Souza Coelho, estiver realmente envolvido com movimentações financeiras irregulares, deve ser “punido como qualquer outro”. Quanto ao fato de o candidato do PSB ao Senado por Pernambuco, o ex-ministro Fernando Bezerra Coelho, ser irmão de Clementino, o ex-governador se disse “completamente tranquilo” e negou que o caso possa respingar na candidatura de FBC
O pré-candidato do PSB à Presidência da República, Eduardo Campos afirmou que se o ex-presidente da Codevasf, Clementino de Souza Coelho, estiver realmente envolvido com movimentações financeiras irregulares, deve ser “punido como qualquer outro”. Quanto ao fato de o candidato do PSB ao Senado por Pernambuco, o ex-ministro Fernando Bezerra Coelho, ser irmão de Clementino, o ex-governador se disse “completamente tranquilo” e negou que o caso possa respingar na candidatura de FBC (Foto: Paulo Emílio)

Pernambuco 247 - O pré-candidato do PSB à Presidência da República, Eduardo Campos (PE), afirmou que se o ex-presidente da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e Parnaíba (Codevasf), Clementino de Souza Coelho, estiver realmente envolvido com movimentações financeiras irregulares, ele deve ser “punido como qualquer outro”. Quanto ao fato do candidato do PSB ao Senado por Pernambuco, o ex-ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra Coelho, ser irmão de Clementino, o ex-governador se disse “completamente tranquilo” acerca do assunto, e negou que o caso pode respingar na candidatura de FBC.

"Não se trata do Fernando Bezerra, trata-se do irmão dele. Ele não tem nenhum envolvimento com o PSB. Se e ele fez algo errado, ele tem que ser punido como qualquer outro", afirmou o socialista , durante um evento em Campinas (SP), maior cidade administrada pelo PSB em São Paulo, maior colégio eleitoral do País.

Campos também refutou a ideia de que a indicação de Clementino à presidência da Codevasf tenha tido influência de Fernando Bezerra Coelho. "O irmão dele estava lá [no Governo Federal] desde 2003, no primeiro governo do presidente Lula [Luiz Inácio Lula da Silva (PT)]. Quando ele [Fernando Bezerra] chegou, o irmão teve que sair por força da legislação brasileira", relatou o ex-governador.

O socialista lembrou, ainda, que foi o próprio PSB que possibilitou a instauração da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar tanto o doleiro Alberto Yousseff, com o qual Clementino teria envolvimento, quanto a Petrobras. De acordo com Campos, a legenda fará o possível para esclarecer as questões.

"Nós fizemos isso exatamente para que a sociedade possa ver tudo apurado, doa a quem doer, toque a quem tocar. A lei é para todos. Eu quero que a Polícia Federal apure, que o Ministério Público apure e que a Justiça julgue. Se ele [Clementino] tiver culpa, ele tem que ser punido severamente", afirmou.

Clementino foi citado durante a operação Lava Jato, da Polícia Federal, como suspeito de pedir dinheiro para o doleiro Alberto Yousseff. Os valores teriam sido depositados nas contas da esposa de Clementino e de um filho do ex-presidente.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247