Se não tiver apoio de JB, PSB não descarta aliança com a oposição

O PSB espera para os próximos dias uma conversa com o governador Jackson Barreto (PMDB) para definições sobre as eleições em Aracaju; tanto o pré-candidato do partido a prefeito da capital, Valadares Filho, quanto o presidente da sigla na capital, Élber Batalha Filho, disseram ao 247 que é a partir do posicionamento de JB que eles intensificarão as conversas com outras agremiações; caso o governador opte por apoiar o nome do PMDB (Zezinho Sobral), o PSB não descarta a possibilidade de iniciar conversas com o PSC

O PSB espera para os próximos dias uma conversa com o governador Jackson Barreto (PMDB) para definições sobre as eleições em Aracaju; tanto o pré-candidato do partido a prefeito da capital, Valadares Filho, quanto o presidente da sigla na capital, Élber Batalha Filho, disseram ao 247 que é a partir do posicionamento de JB que eles intensificarão as conversas com outras agremiações; caso o governador opte por apoiar o nome do PMDB (Zezinho Sobral), o PSB não descarta a possibilidade de iniciar conversas com o PSC
O PSB espera para os próximos dias uma conversa com o governador Jackson Barreto (PMDB) para definições sobre as eleições em Aracaju; tanto o pré-candidato do partido a prefeito da capital, Valadares Filho, quanto o presidente da sigla na capital, Élber Batalha Filho, disseram ao 247 que é a partir do posicionamento de JB que eles intensificarão as conversas com outras agremiações; caso o governador opte por apoiar o nome do PMDB (Zezinho Sobral), o PSB não descarta a possibilidade de iniciar conversas com o PSC (Foto: Valter Lima)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Valter Lima, do Sergipe 247 - O PSB espera para os próximos dias uma conversa com o governador Jackson Barreto (PMDB) para definições sobre as eleições em Aracaju. Tanto o pré-candidato do partido a prefeito da capital, Valadares Filho, quanto o presidente da sigla na capital, Élber Batalha Filho, disseram ao 247 que é a partir do posicionamento de JB que eles intensificarão as conversas com outras agremiações. Caso o governador opte por apoiar o nome do PMDB (Zezinho Sobral), o PSB não descarta a possibilidade de iniciar conversas com o PSC.

Ontem, em entrevista à rádio Mix FM, o presidente estadual do PSC, deputado federal André Moura, disse que já houve um “início de conversa” com Valadares Filho sobre Aracaju e que um novo encontro entre os líderes das suas legendas – incluindo os senadores Eduardo Amorim (PSC) e Valadares (PSB) – poderá ocorrer ainda nesta semana. André estabeleceu como pré-requisito para um acordo com o PSB que o partido deixe a base de apoio ao governador do Estado.

Valadares Filho disse que mantém uma relação “muito boa” com André, Eduardo e Edivan Amorim, mas que não sentou “concretamente” com eles para falar da eleição em Aracaju. “Eles compõem um grupo forte no Estado, pelo qual tenho o maior respeito. Então é natural que haja a possibilidade de uma conversa, mas o PSB aguarda uma definição do governador Jackson Barreto, que estabeleceu o mês de maio como prazo para a definição dele.  O foco do PSB é que as alianças levem ao fortalecimento de uma candidatura do partido”, disse.

Continuar na base

O presidente municipal do PSB diz que a sigla ainda não procurou conversar com partidos que estejam fora do bloco de sustentação do governador. “Temos o maior interesse em continuar dentro da base. Valadares Filho terá uma conversa com o governador Jackson Barreto nos próximos dias para alinhar a nossa situação”, explicou. Élber, que até mês passado era secretário estadual da Cultura, diz que tem um “carinho enorme” pelo governador.

PMDB

Élber Batalha Filho pondera que é natural a possibilidade da candidatura do PMDB se efetivar tendo o apoio de Jackson Barreto. “Zezinho Sobral é um amigo. O PMDB tem legitimidade para lançar uma candidatura própria. Se o governador decidir apoia-lo, iremos discutir se os partidos da base estarão liberados para buscar alianças. Só aí é que procuraremos o apoio de outras siglas fora do bloco”, afirmou Elber.

Valadares Filho também diz que a pré-candidatura de Zezinho não é impedimento à sua. “Assim com o PSB não está preso ao apoio do governador, acredito que o PMDB não está preso ao apoio do PSB”, diz. Ele afirma ainda que, em existindo as duas candidaturas, não significa que precise haver um rompimento entre os dois partidos. “Não precisa radicalizar”, frisa. Élber reforça: “esta será uma eleição de dois turnos. Temos que deixar portas abertas”.

André Moura

O presidente estadual do PSC afirma que o provável pré-candidato do seu partido, o senador Eduardo Amorim, tem crescido nas pesquisas de consumo interno, estando, atualmente, empatado em primeiro lugar com outros nomes.

“Uma conversa vai existir naturalmente. Iniciamos já. É uma conversa de dois grupos políticos, na qual um pretende ter o apoio do outro. Valadares Filho é pré-candidato e, logicamente, quer, ao sentar conosco, buscar o apoio do nosso grupo. E nós hoje temos um nome que poderá ser nosso candidato para o qual a população tem dado uma sinalização muito clara. Nas pesquisa de consumo interno, Eduardo Amorim é o nome que mais cresce”, afirma.

 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

Apoie o 247

WhatsApp Facebook Twitter Email