Se PP apoiar Padillha, petista terá mais tempo de TV que Alckmin

Até agora, o tucano está fechado com sete siglas (PPS, DEM, PSC, PRB, Solidariedade, PTB e PROS); mas se o PP, um dos partidos mais cobiçados no mercado de coligações por ser uma das legendas a agregar mais tempo de TV (1min16s), seguir a aliança nacional, na qual está ao lado da presidente Dilma Rousseff, e manter-se como foi em 2012, quando apoiou o prefeito Fernando Haddad (PT), Padilha ficará com meio minuto a mais do que Alckmin no horário eleitoral de rádio e TV

Até agora, o tucano está fechado com sete siglas (PPS, DEM, PSC, PRB, Solidariedade, PTB e PROS); mas se o PP, um dos partidos mais cobiçados no mercado de coligações por ser uma das legendas a agregar mais tempo de TV (1min16s), seguir a aliança nacional, na qual está ao lado da presidente Dilma Rousseff, e manter-se como foi em 2012, quando apoiou o prefeito Fernando Haddad (PT), Padilha ficará com meio minuto a mais do que Alckmin no horário eleitoral de rádio e TV
Até agora, o tucano está fechado com sete siglas (PPS, DEM, PSC, PRB, Solidariedade, PTB e PROS); mas se o PP, um dos partidos mais cobiçados no mercado de coligações por ser uma das legendas a agregar mais tempo de TV (1min16s), seguir a aliança nacional, na qual está ao lado da presidente Dilma Rousseff, e manter-se como foi em 2012, quando apoiou o prefeito Fernando Haddad (PT), Padilha ficará com meio minuto a mais do que Alckmin no horário eleitoral de rádio e TV (Foto: Valter Lima)

247 - Se em 2010, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), tinha 2 minutos e 40 segundos a mais no horário eleitoral gratuito do que o seu principal adversário, o ministro Aloizio Mercadante, neste ano, o tempo no rádio e TV se desenha mais equilibrado.

Até agora, o tucano está fechado com sete siglas (PPS, DEM, PSC, PRB, Solidariedade, PTB e PROS), uma a mais do que tinha a chapa da primeira disputa, que contava com PMDB, DEM, PSC, PPS, PHS e PMN. Considera-se no cálculo ainda o PP, partido cobiçado no mercado de coligações por ser uma das legendas a agregar mais tempo de TV (1min16s).

Se esse cenário confirmar-se, o governador terá 2 minutos de vantagem em relação a Alexandre Padilha, do PT, mas a situação pode se complicar para Alckmin se o PP decidir apoiar o candidato petista. O partido faz parte da base aliada da presidente Dilma Rousseff e apoiou o prefeito Fernando Haddad (PT) em 2012. Nesse caso, Padilha ficaria com meio minuto a mais do que Alckmin no horário eleitoral gratuito.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247