‘Se quiser nomear ministro, ganhe as eleições’

Em seu perfil no Twitter, o líder do PT na Câmara dos Deputados, Afonso Florence (BA), rebateu nesta quarta-feira o "chororô" da oposição no Congresso, que não se conforma com a decisão da presidente Dilma Rousseff de nomear o ex-presidente Lula para o Ministério da Casa Civil, cujo anúncio oficial foi feito há pouco pela chefe da nação; "Se quiser nomear ministro, que ganhe as eleições', disse Florence

Em seu perfil no Twitter, o líder do PT na Câmara dos Deputados, Afonso Florence (BA), rebateu nesta quarta-feira o "chororô" da oposição no Congresso, que não se conforma com a decisão da presidente Dilma Rousseff de nomear o ex-presidente Lula para o Ministério da Casa Civil, cujo anúncio oficial foi feito há pouco pela chefe da nação; "Se quiser nomear ministro, que ganhe as eleições', disse Florence
Em seu perfil no Twitter, o líder do PT na Câmara dos Deputados, Afonso Florence (BA), rebateu nesta quarta-feira o "chororô" da oposição no Congresso, que não se conforma com a decisão da presidente Dilma Rousseff de nomear o ex-presidente Lula para o Ministério da Casa Civil, cujo anúncio oficial foi feito há pouco pela chefe da nação; "Se quiser nomear ministro, que ganhe as eleições', disse Florence (Foto: Romulo Faro)

Bahia 247 - Em seu perfil no Twitter, o líder do PT na Câmara dos Deputados, Afonso Florence (BA), rebateu nesta quarta-feira (16) o "chororô" da oposição no Congresso, que não se conforma com a decisão da presidente Dilma Rousseff de nomear o ex-presidente Lula para o Ministério da Casa Civil, cujo anúncio oficial foi feito há pouco pela chefe da nação.

"Se quiser nomear ministro, que ganhe as eleições', disse Florence.

Em entrevista coletiva pela manhã, o líder do PT admitiu que Lula ficou com receio de ser "mal interpretado" com a decisão de assumir o ministério, diante do bombardeio da oposição de que a articulação seria uma 'manobra' para ele fugir das investigações da Operação Lava Jato, que são comandadas pelo juiz federal Sérgio Moro, de Curitiba-PR.

Florence disse que Lula possui "larga experiência, testada e aprovada" pelos brasileiros que o elegeram, o que "ajudará o Brasil novamente".

"A decisão de Lula aceitar o cargo decorre do compromisso dele com o País. Houve uma convocação nacional para que ele aceitasse o cargo, importantes setores da sociedade brasileira, juristas, intelectuais e políticos se pronunciaram dizendo que era dado o momento de ele assumir essa responsabilidade. Ele aceitou única e exclusivamente motivado pelo propósito de ajudar o Brasil a sair da crise política e econômica".

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247