Secretário e comandantes definem estratégias

Decidida a deflagração da “Operação Padrão” por parte dos militares, o secretário de Estado da Defesa Social de Alagoas, Alfredo Gaspar de Mendonça Neto, reuniu os comandantes militares para garantir a segurança da população; o governo de Alagoas afirmou, em nota divulgada na noite desta quinta-feira (25), que considera inoportuna a decisão dos integrantes da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros que optaram pela "Operação Padrão

Decidida a deflagração da “Operação Padrão” por parte dos militares, o secretário de Estado da Defesa Social de Alagoas, Alfredo Gaspar de Mendonça Neto, reuniu os comandantes militares para garantir a segurança da população; o governo de Alagoas afirmou, em nota divulgada na noite desta quinta-feira (25), que considera inoportuna a decisão dos integrantes da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros que optaram pela "Operação Padrão
Decidida a deflagração da “Operação Padrão” por parte dos militares, o secretário de Estado da Defesa Social de Alagoas, Alfredo Gaspar de Mendonça Neto, reuniu os comandantes militares para garantir a segurança da população; o governo de Alagoas afirmou, em nota divulgada na noite desta quinta-feira (25), que considera inoportuna a decisão dos integrantes da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros que optaram pela "Operação Padrão (Foto: Voney Malta)

Alagoas247 - Após a deflagração da "Operação Padrão" por parte dos militares, o secretário de Estado da Defesa Social, Alfredo Gaspar de Mendonça Neto, esteve reunido, na noite dessa quinta-feira (25), com os comandantes da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros para traçar as estratégias de segurança a serem implantadas durante a mobilização da categoria.

Para o secretário, a sociedade não será penalizada durante a Operação Padrão dos militares, pois os avanços na área da segurança pública não podem parar. No entanto, as estratégias que serão adotadas para que a população se sinta segura enquanto perdurar a mobilização dos militares não foram reveladas.

Na ocasião, o secretário Alfredo Gaspar fez questão de ressaltar que é sensível ao pleito dos militares e que continuará lutando pela valorização profissional da categoria. "Estamos trabalhando para que o entendimento seja encontrado o mais breve possível, através do canal de negociação com o governo", afirmou.

Participaram da reunião, além do comandante-geral da Polícia Militar, coronel Lima Júnior, e do Corpo de Bombeiros, coronel Adriano Amaral, os comandantes das unidades.

Governo Considera "Operação Padrão" Inoportuna

O governo de Alagoas afirmou, em nota divulgada na noite desta quinta-feira (25), que considera inoportuna a decisão dos integrantes da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros pela deflagração da "Operação Padrão". De acordo com a nota, o governo tem se esforçado no sentido do diálogo e da valorização dos militares.

Os militares, em conformidade com a Lei 7.580/2014, segundo a Secretaria de Estado da Comunicação, tiveram reajuste que varia entre 16% e 22%, a depender da patente, o que garantiu as revisões anuais, inclusive a de 2014, e ganho real, mesmo com as dificuldades do atual cenário econômico vivenciado pelo país, de crise e ajustes.

O percentual concedido à Polícia Militar e ao Corpo de Bombeiros neste ano é maior do que o proposto a todas as demais categorias reunidas.

"É importante lembrar que somos o Estado com a maior redução de criminalidade, nos cinco primeiros meses deste ano, fruto do trabalho árduo de todos. Não podemos colocar essa conquista em risco de retrocesso. A sociedade espera e merece que Alagoas avance nesse caminho", explicou a secretaria.

Ainda segundo a nota divulgada, o governo do Estado se compromete a honrar todos os compromissos assumidos, mantendo a responsabilidade de não expor a risco o pagamento em dia de todo o funcionalismo.

"O governo de Alagoas confia no senso de dever das corporações militares e continua aberto ao diálogo franco e civilizado para construir o entendimento, sempre colocando em primeiro lugar o interesse da sociedade alagoana", encerra a nota.

Operação Padrão
A mobilização dos militares foi deflagrada na tarde desta quinta-feira (25) por tempo indeterminado. Durante a Operação Padrão, os integrantes da Polícia Militar (PM) e do Corpo de Bombeiros irão cumprir apenas as funções básicas. Entre as medidas adotadas pela categoria estão a de efetuar o patrulhamento somente com viaturas em perfeitas condições, além de executar os serviços apenas com colete à prova de balas dentro do prazo de validade, o que deve refletir na redução do número de rondas e da presença dos militares nas ruas.

Com gazetaweb.com e assessoria

 

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247