Segurança de 50 anos é o principal suspeito de provocar incêndio em creche de MG

A Polícia Civil de Minas Gerais identificou o suspeito de provocar incêndio em creche no norte de MG: Damião Soares dos Santos, 50, trabalhava como segurança noturno da unidade desde 2008; segundo o prefeito da cidade, Carlos Mendes (PSDB), ele chegou à escola dizendo que iria entregar um atestado médico, mas estava com um balde e jogou álcool no próprio corpo e no corpo das crianças; para o prefeito, o ataque seria pior se ele tivesse adentrado o berçário em vez da sala das crianças de até cinco anos

A Polícia Civil de Minas Gerais identificou o suspeito de provocar incêndio em creche no norte de MG: Damião Soares dos Santos, 50, trabalhava como segurança noturno da unidade desde 2008; segundo o prefeito da cidade, Carlos Mendes (PSDB), ele chegou à escola dizendo que iria entregar um atestado médico, mas estava com um balde e jogou álcool no próprio corpo e no corpo das crianças; para o prefeito, o ataque seria pior se ele tivesse adentrado o berçário em vez da sala das crianças de até cinco anos
A Polícia Civil de Minas Gerais identificou o suspeito de provocar incêndio em creche no norte de MG: Damião Soares dos Santos, 50, trabalhava como segurança noturno da unidade desde 2008; segundo o prefeito da cidade, Carlos Mendes (PSDB), ele chegou à escola dizendo que iria entregar um atestado médico, mas estava com um balde e jogou álcool no próprio corpo e no corpo das crianças; para o prefeito, o ataque seria pior se ele tivesse adentrado o berçário em vez da sala das crianças de até cinco anos (Foto: Charles Nisz)

Minas 247 - A Polícia Civil de Minas Gerais e a Prefeitura de Janaúba identificaram um homem de 50 anos como o principal suspeito de provocar o incêndio que matou ao menos quatro crianças com idades entre 4 e 6 anos em uma creche da cidade. O suspeito é o segurança Damião Soares dos Santos, 50, que trabalhava como segurança noturno da unidade desde 2008.

De acordo com testemunhas, ele teria ateado fogo ao próprio corpo e ido em direção às crianças durante o ataque. A Secretaria Municipal de Saúde e o Hospital Regional de Janaúba informam que ele está internado em estado grave. O segurança estava de férias da creche, com capacidade para 82 crianças.

Segundo o prefeito da cidade, Carlos Mendes (PSDB), ele chegou à escola dizendo que iria entregar um atestado médico. Mas estava com um balde e jogou álcool no próprio corpo, e no corpo das crianças", afirmou. Mendes negou que o segurança tivesse algum problema mental. Para o prefeito, o ataque seria pior se ele tivesse adentrado o berçário em vez da sala das crianças de até cinco anos.

Foi instaurado inquérito para apurar as circunstâncias do crime. Às 12h30, equipes de investigação estavam na residência do suspeito e nas casas de familiares dele em busca de informações que auxiliassem os trabalhos.

Prefeitura pede doações de remédios, água e roupas

A Prefeitura de Janaúba informou nesta quinta-feira (5) que deslocou todos os médicos da cidade para os hospitais Fundajan e Regional para atendimento às vítimas do incêndio. A administração decretou luto oficial de sete dias em função da tragédia. Segundo o Corpo de Bombeiros, o incêndio foi controlado depois por volta das 11h,e as crianças que morreram tinham idades entre quatro e seis anos.

Apesar de ambulâncias e medicamentos de municípios vizinhos terem sido enviados para o local, a administração pediu doações de pomada contra queimaduras, soro fisiológico e itens como metoclopramida e dipirona injetável, além de água mineral, roupas para crianças e roupas de cama.

"Foram mobilizados todos os hospitais, equipes de saúde, prefeituras da região da Serra Geral e de outros municípios, Policia Militar, Civil e equipes do Governo de Minas Gerais. Estamos tomando todas as medidas que nos cabem para prestar o melhor atendimento às vítimas e tentar atenuar as consequências do lastimável evento", escreveu o prefeito Mendes.

Também por meio de nota, o Governo de Minas informou que, tão logo soube do ocorrido na creche, o governador Fernando Pimentel (PT) "determinou de imediato a mobilização de todas as forças de Saúde Pública e de segurança do Estado – Polícias Civil e Militar, Corpo de Bombeiros e Defesa Civil – nas operações de resgate e salvamento."

"Informamos, ainda, que o governador Fernando Pimentel irá ao local ainda na tarde desta quinta-feira (05/10). A Secretaria de Estado de Saúde e a Fundação Hospitalar de Minas Gerais montaram uma operação especial para receber as vítimas, tanto em hospitais na região, quanto no Hospital João XXIII, se necessário. Toda a estrutura necessária, o que inclui aeronaves, veículos e demais equipamentos públicos, também foi colocada à disposição", diz a nota.

Ao vivo na TV 247 Youtube 247