Sem licença, Cavo coleta só parte do lixo de Aracaju

A crise do lixo continua em Aracaju; nesta quarta (16), a coleta segue comprometida, uma vez que a Cavo, empresa responsável pelo serviço, obteve autorização para recolher o lixo, mas ainda não está autorizada a descarregar o material no aterro, pois não possui licença ambiental; após o recolhimento de parte do lixo da cidade durante a madrugada, os veículos foram encaminhados à sede da Cavo e permanecem parados sem poder fazer novo recolhimento, já que não foram autorizados pela Adema a seguir para Nossa Senhora do Socorro para descarregar na sede da Estre

A crise do lixo continua em Aracaju; nesta quarta (16), a coleta segue comprometida, uma vez que a Cavo, empresa responsável pelo serviço, obteve autorização para recolher o lixo, mas ainda não está autorizada a descarregar o material no aterro, pois não possui licença ambiental; após o recolhimento de parte do lixo da cidade durante a madrugada, os veículos foram encaminhados à sede da Cavo e permanecem parados sem poder fazer novo recolhimento, já que não foram autorizados pela Adema a seguir para Nossa Senhora do Socorro para descarregar na sede da Estre
A crise do lixo continua em Aracaju; nesta quarta (16), a coleta segue comprometida, uma vez que a Cavo, empresa responsável pelo serviço, obteve autorização para recolher o lixo, mas ainda não está autorizada a descarregar o material no aterro, pois não possui licença ambiental; após o recolhimento de parte do lixo da cidade durante a madrugada, os veículos foram encaminhados à sede da Cavo e permanecem parados sem poder fazer novo recolhimento, já que não foram autorizados pela Adema a seguir para Nossa Senhora do Socorro para descarregar na sede da Estre (Foto: Valter Lima)

247 - A crise do lixo continua em Aracaju. Nesta quarta-feira (16), a coleta continua comprometida, uma vez que a Cavo, empresa responsável pelo serviço, obteve autorização para recolher o lixo, mas ainda não está autorizada a descarregar todo o material recolhido no aterro, pois ainda não possui licença ambiental.

Após o recolhimento de parte do lixo da cidade durante a madrugada, os veículos foram encaminhados à sede da Cavo e permanecem parados sem poder fazer novo recolhimento, já que não foram autorizados pela Adema a seguir para Nossa Senhora do Socorro para descarregar na sede da Estre.

“Esses carro continuam parados desde ontem à noite, enquanto não sai à liberação da Adema. Ele alega que tem que estudar todos os documentos, carro por carro para dar um parecer sobre a liberação, só que isso requer tempo. Está faltando apenas à liberação da Adema para seguir para Socorro para fazer a liberação e retornar para fazer a coleta. O que precisa é que eles sejam liberados, pois o que não pode é ficar sem a coleta”, afirma a assessora da Empresa Municipal de Serviços Urbanos, Cristina Rochadel, ao Portal Infonet.

Abaixo nota da Cavo:

Em relação à operação de limpeza urbana no município de Aracaju, a Cavo esclarece que:

- Já tomou as medidas necessárias junto a Administração Estadual do Meio Ambiente (Adema) sobre as licenças ambientais de transporte e garagem para a liberação destes serviços no menor tempo possível.

- A empresa lamenta que estejam circulando boatos e informações inverídicas sobre os serviços de limpeza urbana na cidade de Aracaju. A companhia já tem 70 equipamentos disponíveis para a realização da operação, sendo que os demais estarão disponíveis nos próximos dias.

- A empresa ressalta que os serviços foram iniciados dentro do prazo contratual e, portanto, não há descumprimento.

- Vale lembrar que já havia acúmulo de resíduos nas ruas da cidade quando a empresa iniciou as operações na sexta (11). O serviço foi parcialmente prejudicado no último sábado (12), em virtude do bloqueio ilegal realizado na Estação de Transbordo, localizada em Nossa Senhora do Socorro, que impediu os caminhões utilizados na coleta de entrarem e saírem para descarregar os resíduos.

- Sobre o processo seletivo, a Cavo tem utilizado sua própria estrutura para tal finalidade. Para o cadastramento de currículos, a empresa está recebendo apoio da Fundação Municipal para o Trabalho (Fundat) em razão do grande volume de interessados. Só neste domingo (13), a empresa recebeu cerca de 2 mil currículos. Cabe ressaltar que a Cavo tem total interesse na contratação dos profissionais que já realizavam os serviços de limpeza na cidade e se comprometeu a priorizá-los no processo seletivo.

Por fim, a Cavo reitera que está empenhada em organizar o serviço de limpeza urbana da cidade, ajustando-o aos melhores padrões praticados no mercado nacional.

CAVO/ GRUPO ESTRE

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247