Sem sustos, Anselmo vence e assume a Câmara

Articulação da oposição funcionou e base aliada de Paulo Garcia nem sequer apresentou chapa para rivalizar com Anselmo Pereira (PSDB); tucano vira presidente da Câmara Municipal após 30 anos no Legislativo e comandará a Casa no próximo biênio; derrota da situação comprova esfacelamento da base de apoio ao prefeito e fecha ano do petista da pior maneira; enfrentando crise na prefeitura há quase dois anos, Paulo Garcia perde a única rede de sustentação política que lhe restava e vê grupo do governador Marconi Perillo sair na frente na disputa pelo Paço Municipal em 2016

Articulação da oposição funcionou e base aliada de Paulo Garcia nem sequer apresentou chapa para rivalizar com Anselmo Pereira (PSDB); tucano vira presidente da Câmara Municipal após 30 anos no Legislativo e comandará a Casa no próximo biênio; derrota da situação comprova esfacelamento da base de apoio ao prefeito e fecha ano do petista da pior maneira; enfrentando crise na prefeitura há quase dois anos, Paulo Garcia perde a única rede de sustentação política que lhe restava e vê grupo do governador Marconi Perillo sair na frente na disputa pelo Paço Municipal em 2016
Articulação da oposição funcionou e base aliada de Paulo Garcia nem sequer apresentou chapa para rivalizar com Anselmo Pereira (PSDB); tucano vira presidente da Câmara Municipal após 30 anos no Legislativo e comandará a Casa no próximo biênio; derrota da situação comprova esfacelamento da base de apoio ao prefeito e fecha ano do petista da pior maneira; enfrentando crise na prefeitura há quase dois anos, Paulo Garcia perde a única rede de sustentação política que lhe restava e vê grupo do governador Marconi Perillo sair na frente na disputa pelo Paço Municipal em 2016 (Foto: José Barbacena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Goiás247 - O vereador Anselmo Pereira (PSDB) foi eleito o novo presidente da Câmara Municipal no começo da tarde desta quinta-feira. O tucano era o favorito e tinha como carta na manga quase que 25 votos garantidos dos 35 disponíveis.

Desarticulada e atordoada com a organização da oposição, a base aliada do prefeito Paulo Garcia (PT) nem sequer apresentou chapa para rivalizar e reconheceu a derrota. 

Enfrentando crises na prefeitura há mais de um ano e meio, Paulo Garcia sofre agora outro duro golpe. A Câmara Municipal era o único reduto de poder onde ele conseguia exercer certa autoridade e comando.

O revés evidencia o esfacelamento da base aliada do prefeito e comprova que apenas quatro ou no máximo cinco vereadores ainda apoiam o petista integralmente; entre eles estão Clécio Alves (PMDB), Célia Valadão (PMDB) e Carlos Soares (PT).

"Paulo Garcia sofre derrota pela falta de competência e articulação política", escreveu no Twitter o vereador Djalma Araújo (SDD).

Anselmo Pereira está há mais de 30 anos na Câmara e é o vereador mais experiente da Casa. Articulado e com bom relacionamento com todos os colegas, o tucano enfim consegue a presidência após diversas tentativas frustradas.

A intensa articulação para a disputa da Mesa Diretora um ensaio do que se alinha para 2016. O presidente da Agetop e principal aliado do governador Marconi Perillo, Jayme Rincón, foi apontado como o principal agente articulador em todo processo - mesmo negando em entrevistas que tenha participado de qualquer reunião.

Rincón já é tido como o pré-candidato da base governista à prefeitura de Goiânia e este ano travou embates duríssimos com Paulo Garcia.

Composição da nova Mesa Diretora:

Presidência – Anselmo Pereira (PSDB)

1º vice-presidente – Tayrone de Martino (PT)

2º vice-presidente – Rogério Cruz (PRB)

1º secretário – Vander Fábio (PSL)

2º secretário – Geovani Antônio (PSDB)

3º secretário – Pedro Azulão Junior (PSD)

4º secretário – Mizair Lemes (PMDB)

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247