Senadora destaca ‘maldade’ com mulheres na reforma da Previdência

Na sessão especial do Senado pela passagem do Dia Internacional da Mulher, a baiana Lídice da Mata (PSB) destacou os problemas ainda enfrentados pelas mulheres como violência e desemprego, e criticou a proposta de reforma da Previdência proposta por Michel Temer. Para a socialista, "é um absurdo" igualar a idade de 65 anos para a aposentadoria; sobre empregabilidade, Lídice ressaltou que apesar de trabalharem mais horas, as mulheres ganham apenas 62% do salário de um homem com o mesmo grau de ensino

Lídice da Mata
Lídice da Mata (Foto: Romulo Faro)

Bahia 247 - Na sessão especial do Senado pela passagem do Dia Internacional da Mulher, nesta quarta-feira (8), a baiana Lídice da Mata (PSB) destacou os problemas ainda enfrentados pelas mulheres como violência e desemprego, e criticou a proposta de reforma da Previdência proposta por Michel Temer. Para a socialista, "é um absurdo" igualar a idade de 65 anos para a aposentadoria.

Sobre empregabilidade, Lídice ressaltou que apesar de trabalharem mais horas, as mulheres ganham apenas 62% do salário de um homem com o mesmo grau de ensino.

"No trabalho, também permanece maior concentração de desemprego entre as mulheres: segundo o IBGE, em 2015, a taxa de desemprego entre elas era de 11,7%, enquanto para os homens foi de 7,9%. Naquele ano, as mulheres representaram 53,6% do total de 10 milhões de desempregados".

A senadora lembrou que o Brasil é o quinto país em índices de feminicídio – que é o assassinato de mulheres pela condição de serem mulheres –, com média de 4,6% assassinadas a cada 100 mil. "Ainda assim, temos em nosso País iniciativas e realizações para transformar este quadro, com a promoção de mudanças que já estavam em curso em todo o mundo e se fortaleceram nos últimos anos", assinalou.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247