Sérgio Guerra sobe o tom da disputa em BH

Presidente do PSDB acusa o PT e a presidente Dilma Rousseff de promoverem uma invasão ilegítima em Minas Gerais; declaração tem como pano de fundo o apoio do PSD ao candidato petista Patrus Ananias contra o atual gestor, Mário Lacerda (PSB)

Sérgio Guerra sobe o tom da disputa em BH
Sérgio Guerra sobe o tom da disputa em BH (Foto: Elza Fiúza/ABr)

247

- O presidente nacional do PSDB, deputado federal Sérgio Guerra, elevou o tom da campanha ao acusar o PT e a presidente Dilma Rousseff de terem feito uma “invasão ilegítima em Minas Gerais”, quando da ocasião do lançamento do ex-ministro Patrus Ananias para a Prefeitura de Belo Horizonte. Em função disto, Gilberto Kassab (PSD), teria sido praticamente obrigado a apoiar o candidato petista. Na capital mineira o adversário do PT é o atual prefeito Mário Lacerda (PSB), que conta com o apoio do senador Aécio neves (PSDB).

Para o presidente tucano, Belo Horizonte tem importância similar à disputa pela Prefeitura de São Paulo. “O PT e a presidente Dilma fizeram uma invasão ilegítima em Minas, com o grupo que os acompanha. Isto demonstra o caráter autoritário e antidemocrático desse grupo. O PSD está no meio disso e vai se dar mal”, analisou.  Esta avaliação tem como base o fato de que em São Paulo o PSD apoiar o também tucano José Serra enquanto em Minas apoia o PT. “ O PSD está com Serra ou com Dilma?", questionou o deputado.

Em entrevista ao jornal O Estado de São Paulo, Guerra  disse que, "nos últimos 40 dias, o PT descobriu o naufrágio do partido nas eleições municipais. Como só liderava em Goiânia, o senador e ex-governador do Piauí Wellington Dias foi empurrado para ser candidato em Teresina. Do mesmo modo, o Humberto Costa, que é um senador reconhecidamente importante, foi levado a ser candidato na marra em Recife. Em BH é mais grave. O conjunto das forças que estão em torno do PT e que incorpora o PSD invadiu Minas”, afirmou.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247