Sergipe aumenta em 47,4% o valor das exportações

No mês de outubro as exportações sergipanas somaram US$ 7,6 milhões; este resultado considera os valores somados no mês, acumulados no ano e a comparação destes com meses e anos anteriores; valor apresenta alta expressiva de 47,4% se comparado ao mesmo período de 2013, sendo também 38,6% superior ao valor somado no mês de setembro deste ano

No mês de outubro as exportações sergipanas somaram US$ 7,6 milhões; este resultado considera os valores somados no mês, acumulados no ano e a comparação destes com meses e anos anteriores; valor apresenta alta expressiva de 47,4% se comparado ao mesmo período de 2013, sendo também 38,6% superior ao valor somado no mês de setembro deste ano
No mês de outubro as exportações sergipanas somaram US$ 7,6 milhões; este resultado considera os valores somados no mês, acumulados no ano e a comparação destes com meses e anos anteriores; valor apresenta alta expressiva de 47,4% se comparado ao mesmo período de 2013, sendo também 38,6% superior ao valor somado no mês de setembro deste ano (Foto: Valter Lima)

ASN - No mês de outubro as exportações sergipanas somaram US$ 7,6 milhões. Este resultado foi revelado no Boletim de Comércio Exterior sergipano deste mês de 2014, considerando os valores somados no mês, acumulados no ano e a comparação destes com meses e anos anteriores. O documento foi produzido pelo Departamento Técnico da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico e da Ciência e Tecnologia (Sedetec), com base nos dados do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC).

Este valor apresenta alta expressiva de 47,4% se comparado ao mesmo período de 2013, sendo também 38,6% superior ao valor somado no mês de setembro deste ano. Este resultado se deu pela recuperação de alguns produtos tradicionais da pauta exportadora sergipana e pela entrada ou aumento da participação de outros itens que anteriormente correspondiam por uma pequena parcela das exportações do estado.

“Outro fator que merece destaque é a desvalorização do câmbio no mês analisado. O aumento substancial do Dólar comercial em relação ao Real em Outubro, quando a moeda atingiu um dos maiores patamares do ano e chegou a ser cotada em R$2,52, teve papel fundamental no aumento do valor de exportação dos produtos sergipanos.”, explica Caio Lucas de Moura, técnico responsável pela análise. 

Além da permanência dos produtos tradicionais como ‘sucos de laranjas, congelados, não fermentados’, que somou US$ 3,33 milhões, outubro apresentou maior participação de alguns produtos relativamente novos, responsáveis pelo aumento do valor exportado no mês. É possível destacar a participação do item ‘outros recipientes tubulares, de alumínio’ que apresentou resultado de aproximadamente US$ 1,2 milhão e foi o segundo produto mais exportado do mês; ‘outros óleos essenciais de laranja’ (US$ 333 mil); e ‘outros açúcares de cana, beterraba, sacarose quimicamente pura, sol’ (US$ 996,8 mil).

A pauta exportadora sergipana conta ainda com mais 29 produtos diferentes, incluindo insumos para a indústria alimentar, insumos para a indústria de peças automotivas, componentes eletrônicos, cerâmica, alimentos variados, maquiagem, cosméticos, tecidos, entre outros. “Isso demonstra a diversidade da indústria sergipana”, informa Caio, acrescentando que dos 23 países que o estado exporta, os principais são Países Baixos (44,4%), Colômbia (21,2%), Tanzânia (9,1%), Bolívia (3,3%) e Equador (3,2%). 

Importações

Em outubro, as importações somaram US$ 14,5 milhões e apresentaram uma considerável retração de 27% em relação a setembro. Se comparado aos US$22,9 milhões somados no mesmo período do ano passado, o resultado de outubro deste ano apresentou uma retratação ainda maior, de 36,6%. No acumulado do ano somam-se US$ 205,9 milhões, valor 19,3% inferior aos US$ 225,1 milhões acumulados de janeiro a outubro de 2013.

De acordo com a análise, Sergipe possui uma característica deficitária na sua balança comercial, pois há um alto volume de importação de insumos para a composição do produto final e para a renovação do parque tecnológico do estado. No entanto, com o dólar subindo, a tendência é que essa diferença diminua ao longo dos próximos meses e a indústria invista um pouco menos em bens de capital oriundos do mercado externo.

Em outubro, o Estado importou de quarenta e um países diferentes, sendo os principais: China (22%), Turquia (17%), EUA (15%), Alemanha (12%), Venezuela (5%), Vietnã (4%), Noruega (3%), Índia (3%), Peru (2%) e Tailândia (2%). “Dado os resultados, tem-se que o comércio exterior sergipano apresentou bons números no mês de Outubro. Apesar do cenário internacional ainda se mostrar desfavorável para o comércio exterior, as exportações de Sergipe apresentaram seu terceiro melhor resultado no ano. Por outro lado, as importações apresentaram consideráveis retrações no período analisado, o que contribui para uma redução do déficit da balança comercial do estado”, conclui Caio Lucas.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247