Sergipe está fazendo festa linda a Lula, diz coordenador da caravana

Vice-presidente nacional do PT e coordenador da caravana, o ex-deputado federal por Sergipe Márcio Macêdo diz estar "muito feliz porque o nosso Estado, que é o menor da federação, está realizando eventos lindos, um mar vermelho de gente, com milhares de pessoas, que estão vindo ouvir o presidente e renovar a sua esperança"; por onde passou, nas cidades de Lagarto, Itabaiana e Nossa Senhora da Glória, Lula foi acompanhado tanto pelo povo como pelas principais lideranças políticas do Estado e recebeu homenagens

Vice-presidente nacional do PT e coordenador da caravana, o ex-deputado federal por Sergipe Márcio Macêdo diz estar "muito feliz porque o nosso Estado, que é o menor da federação, está realizando eventos lindos, um mar vermelho de gente, com milhares de pessoas, que estão vindo ouvir o presidente e renovar a sua esperança"; por onde passou, nas cidades de Lagarto, Itabaiana e Nossa Senhora da Glória, Lula foi acompanhado tanto pelo povo como pelas principais lideranças políticas do Estado e recebeu homenagens
Vice-presidente nacional do PT e coordenador da caravana, o ex-deputado federal por Sergipe Márcio Macêdo diz estar "muito feliz porque o nosso Estado, que é o menor da federação, está realizando eventos lindos, um mar vermelho de gente, com milhares de pessoas, que estão vindo ouvir o presidente e renovar a sua esperança"; por onde passou, nas cidades de Lagarto, Itabaiana e Nossa Senhora da Glória, Lula foi acompanhado tanto pelo povo como pelas principais lideranças políticas do Estado e recebeu homenagens (Foto: Gisele Federicce)

O ex-presidente Lula percorreu vários municípios de Sergipe durante sua caravana pelo Nordeste. Em seu segundo dia no Estado, nesta segunda-feira 21, ele participou de atos públicos e recebeu homenagens em Lagarto, Itabaiana e Nossa Senhora da Glória, locais que reuniram milhares de pessoas para ver e ouvir o presidente mais popular da história do país.

No percurso entre os eventos, ele também recebeu muito carinho e chegou a fazer paradas em Campo do Brito e em São Domingos, cidades onde a população foi às ruas aguardar a passagem da caravana (assista aqui).

Para o vice-presidente nacional do PT e coordenador da caravana, Márcio Macêdo, Sergipe está fazendo uma festa linda na recepção a Lula. "Estou muito feliz, com uma alegria que não cabe em mim, porque o nosso Estado, que é o menor da federação, está realizando eventos lindos, um mar vermelho de gente, com milhares de pessoas, que estão vindo ouvir o presidente e renovar a sua esperança. Esta caravana, que irá rodar o Nordeste todo, é o momento de Lula ouvir a sua gente, olhar nos olhos da população, levar esperança em momentos tão difíceis que estamos vivendo", destacou.

Por onde passou, Lula foi acompanhado tanto pelo povo como pelas principais lideranças políticas do Estado, como o governador Jackson Barreto, o vice-governador Belivaldo Chagas, o presidente da Assembleia Legislativa, deputado estadual Luciano Bispo, pela vice-prefeita de Aracaju, Eliane Aquino, pelo presidente estadual do PT, Rogério Carvalho, por deputados federais e estaduais, além de prefeitos de vários municípios.

Em Lagarto, o ex-presidente recebeu o título Doutor Honoris Causa da Universidade Federal de Sergipe, pelo trabalho de expansão do Ensino Superior no país. Em Itabaiana, ao participar de um ato na Associação Atlética da cidade, Lula foi homenageado pela juventude e ainda recebeu o título de cidadão do município de Riachão do Dantas. Já em Nossa Senhora da Glória, o líder político foi "coroado" por um vaqueiro de 92 anos com um chapéu de couro e um gibão, recebeu homenagem das mulheres sertanejas e do Movimento dos Pequenos Agricultores, além da medalha de honra ao mérito e o título de cidadão gloriense.

Em todas as cidades, ao se dirigir à população, Lula lembrou o quanto a vida dos brasileiros melhorou nos anos dos governos do PT – entre 2003 e 2015. Ele destacou o crescimento das vagas nas universidades públicas (de 3,5 milhões para 8 milhões), o Prouni, a expansão das escolas técnicas, as ações voltadas para o trabalhador rural, o "Minha Casa Minha Vida", o Bolsa Família, entre outros programas do seu governo.

"Brasil não pode continuar com o complexo de vira-lata"

Ele voltou a explicar o objetivo da caravana e a intenção de ouvir os brasileiros, para conhecer de perto os problemas que o povo tem vivido. "A única coisa que eu posso dizer para vocês é que eu decidi fazer uma outra Caravana da Cidadania, transformada numa caravana que não tem nome. Porque eu resolvi andar? Porque eu fiz uma caravana em 1992, eu percorri 91 quilômetros no Brasil, fiz de ônibus, carro, trem e de barco. Por que que eu fiz com a caravana? Quando você é político, o máximo que você conhece são aeroportos. As pessoas terminam não conhecendo o Brasil", contou o ex-presidente.

"Viajei, perdi eleições. Eu estava cansado de perder eleição. Eu ganhei uma eleição e o sucesso do nosso governo foi fazer apenas o óbvio, é aquilo que todo mundo sabe que tem que fazer. Tem gente que acha que o óbvio é governar para 35% da população, ou para o mercado, para os mais ricos, só para latifundiário", completou.

Lula ainda falou sobre uma possível candidatura em 2018 e reforçou: "nem sei se eu posso ser candidato". "Se eu for escolhido, eu vou ganhar e vou fazer mais do que eu fiz no primeiro mandato. Eu vou provar".

Além disso, o ex-presidente criticou a proposta feito pelo governo golpista de Michel Temer, nesta segunda, de privatizar a Eletrobras. "Eu acabei de saber uma notícia que o Temer acabou de anunciar a venda da Eletrobras. Eu preciso provar para essas pessoas que a gente não tem que fechar indústria naval, a gente tem é que criar vergonha na cara e trabalhar, porque esse país pode ser muito melhor e não pode continuar com o complexo de vira-latas", disse.

Por isso, reforçou Lula, é preciso definir, assim que a eleição é ganha, de que lado está. "Eu sempre faço analogia da política com futebol. Na política você tem que dizer de que lado está. Eu nunca tive medo de dizer que sou presidente de todos, mas todo mundo tem que saber que meu jeito de governar é como funciona um coração de mãe. O governo tem que governar para todos, mas mais para as pessoas que mais necessitam", reiterou.

Déda e Dutra

Em seu discurso em Lagarto, Lula voltou a se emocionar ao falar do ex-governador Marcelo Déda e de José Eduardo Dutra. "Eu quero dedicar esse título ao povo brasileiro, aos estudantes, quero incluir Déda e Dutra", disse. Ele também relembrou os esforços feitos pelo governo federal, quando governado pelo PT, que permitiram iniciar a grande mudança no ensino público, especialmente no Nordeste.

"O número de matriculados no ensino superior passou de 3,5 milhões de alunos, em 2003, para cerca de 8 milhões de estudantes até 2014. Ainda é pouco, ainda é motivo de vergonha de ter poucos alunos na universidades".

"O Brasil precisa entender que educação não é gasto, é investimento e que esse país só vai ser grande e competitivo com uma sociedade moderna, vivendo padrão de decência e cidadania, quando a universidade deixar de ser privilégio e passar a ser direito de todos", voltou a cobrar o ex-presidente.

Para Marcio Macedo, o evento na UFS em Lagarto foi simbólico porque teve "criador visitando a criatura, e recebendo da criatura a sua maior homenagem, que é o título de doutor Honoris Causa".

"Esse campus tem um significado muito forte porque, além da função educacional e de ser um processo de ascensão verticalizada, do filho do povo ter acesso à Universidade, está transformando Lagarto e toda a sua região num polo de serviços, desenvolvendo a região como um todo. Eu conheço essa universidade bem".

Previdência

Em Itabaiana, dando um recado aos atuais governantes, Lula cobrou responsabilidade em relação à Previdência Social. "A Previdência está deficitária porque a economia não cresce, o emprego não cresce. Quando eu era presidente criamos emprego, aumentava salário de trabalhador, valorizou o mínimo". "Façam a economia voltar a crescer, gerem emprego", completou.

"Vocês sabem que não é discurso, vocês sabem o que Lula vez aqui em Itabaiana. Ele fez aqui um campus da universidade para que o filho do povo tivesse acesso ao ensino superior e também porque ajuda a desenvolver a cidade e o agreste sergipano", disse o vice-presidente do PT e coordenador da caravana, Marcio Macedo.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247