Série B: Ponte Preta bate Americana e se isola na vice-liderança

Boa derrota Sport, Vila e Gois empatam e Vitria bate Salgueiro

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

A derrota para a líder Portuguesa já faz parte do passado. Segura na defesa e eficiente no ataque, a Ponte Preta conseguiu a reabilitação vencendo o Americana por 2 a 0, neste sábado, no estádio Décio Vitta, em Americana (SP), pela 15.ª rodada. A partida marcou a reestreia do meia Renato Cajá pelo time de Campinas no Campeonato Brasileiro da Série B.

A derrota põe um fim ao clima de desconfiança que se instalou na Ponte Preta após ser batida em casa pela Lusa, por 3 a 0. A vitória deixa os campineiros em situação confortável, na vice-liderança isolada, com 29 pontos. Já o Americana chega ao quinto jogo sem vitória, sendo um empate e quatro derrotas. Com o técnico Toninho Cecílio ameaçado, o time despenca na tabela de classificação, ainda com 21 pontos.

Desde os primeiros minutos, o jogo foi bastante equilibrado e truncado. O que acabou fazendo a diferença foi uma desatenção na defesa do Americana. Aos 44 minutos, após lançamento do volante Mancuso, a defesa não afastou e a bola sobrou na entrada da área. O atacante Ricardinho chegou livre de trás e acertou uma bomba, no ângulo esquerdo.

No segundo tempo, o time de Campinas sacramentou a sua vitória logo aos seis minutos. O veterano Fumagalli deu um carrinho na área e derrubou o lateral-direito Guilherme. Na cobrança do pênalti, o zagueiro Leandro Silva esbanjou categoria e deslocou o goleiro Jaílson.

Na próxima sexta-feira, às 21 horas, pela 16.ª rodada, o Americana volta a campo para enfrentar o Vitória, no estádio do Barradão, em Salvador. Já a Ponte Preta joga contra o Criciúma, no próximo sábado, às 16h20, no estádio Moisés Lucarelli, em Campinas.

Ficha técnica

Americana 0 x 2 Ponte Preta

Americana - Jaílson; Luís Felipe, Jorge Luiz, Thiago Gomes e Anderson Luiz (Kássio); Alê, Júlio César (Gercimar), Marcinho e Fumagalli (Júlio César); Rafael Chorão e André Luiz. Técnico: Toninho Cecílio.

Ponte Preta - Júlio César; Guilherme, Leandro Silva, Ferrón e Uendel; Xaves, Mancuso (Gerson), João e Renato Cajá; Ricardinho (Soares) e Bruno Nunes (Márcio Diogo). Técnico: Gilson Kleina.

Gols - Ricardinho, aos 44 minutos do primeiro tempo; Leandro Silva (pênalti), aos 6 minutos do segundo tempo.

Cartões amarelos - Alê e Júlio César (Americana).

Árbitro - Rodrigo Braghetto (SP).

Renda - R$ 34.640,00.

Público - 2.501 pagantes.

Local - Estádio Décio Vitta, em Americana (SP).

 

Boa derrota o Sport e festeja a 3.ª vitória seguida

 

O Boa está implacável no Campeonato Brasileiro da Série B. Neste sábado, no estádio Melão, em Varginha (MG), venceu o Sport por 3 a 0, em uma boa atuação do lateral-direito Jackson, que marcou dois gols. Esta foi a terceira vitória seguida dos mineiros, que não param de subir na classificação. No momento, é o sétimo colocado, com 22 pontos. O time pernambucano chegou à sua segunda derrota consecutiva e entra no clássico contra o Náutico na próxima terça-feira, pressionado em busca do resultado positivo.

O Boa começou o jogo melhor e logo aos nove minutos abriu o placar. Após cruzamento na área pelo lado esquerdo, o lateral Jackson apareceu na segunda trave e testou para o fundo das redes de Magrão, que ainda tentou fazer a defesa antes da bola ultrapassar a linha do gol.

Os pernambucanos melhoram e ficaram com mais posse de bola, mas não criaram grandes chances. Então, em uma rápida jogada pela lateral direita, aos 34 minutos, o Boa marcou o segundo. Carlos Magno cruzou na cabeça de Jheimy, que testou para linda defesa de Magrão. Mas, no rebote, a bola sobrou para o atacante tocar para o gol aberto.

O Sport voltou melhor para o segundo tempo. Com mais posse de bola, o time pernambucano tentava de todos os modos chegar ao seu gol. Mas, como na primeira etapa, os problemas no setor de criação eram evidentes.

Mas, sem ver a equipe do Recife marcar, o Boa matou o jogo aos 37 minutos. Após cruzamento na área, o lateral Jackson apareceu livre na segunda trave e bateu cruzado, sem chances para Magrão que nada fez. Os jogadores do Sport, então, perderam a cabeça e dois minutos depois Willians, que entrou no segundo tempo, cometeu mais duas faltas e acabou sendo expulso.

Na próxima terça-feira, em jogo adiado da 14.ª rodada, o Sport faz o clássico contra o Náutico, às 21 horas, no estádio da Ilha do Retiro, no Recife. Já o Boa enfrenta, na próxima sexta, às 21 horas, o ASA, em Arapiraca (AL), em partida válida pela 16.ª rodada.

 

Ficha técnica

Boa 3 x 0 Sport

Boa - Luiz Henrique; Jackson, Pablo, Marcelinho (Marinho) e Higo; Claudinei, Olívio, Moisés (Marco Antônio) e Carlos Magno; Waldison e Jheimy (Jean Kléber). Técnico: Nedo Xavier.

Sport - Magrão; Thiaguinho, Tobi, Gabriel e Wellington Saci; Hamilton, Daniel Paulista (Willians), Rithely (Júnior Viçosa) e Diego Torres (Maylson); Marcelinho Paraíba e Bruno Mineiro. Técnico: Mazola Júnior.

Gols - Jackson, aos 9, e Jheimy, aos 34 minutos do primeiro tempo; Jackson, aos 37 minutos do segundo tempo.

Cartões amarelos - Higo (Boa); Júnior Viçosa e Marcelinho Paraíba (Sport).

Cartão vermelho - Willians (Sport).

Árbitro - Vinícius da Costa (RJ).

Renda e público - Não disponíveis.

Local - Estádio Melão, em Varginha (MG).

fonte: Agência Estado

 

Vila toma castigo e cede empate ao Goiás no final

 

O Vila Nova vencia o rival Goiás por 1 a 0 até os 41 minutos do segundo tempo, quando levou o gol de empate e o clássico disputado neste sábado no Serra Dourada, pela 15ª rodada da Série B, terminou igual, por 1 a 1. O volante Jairo abriu o placar para o Vila e Felipe Amorim empatou. O veterano Iarley perdeu um pênalti no primeiro tempo para o Goiás, quando o jogo ainda estava 0 a 0.

O Goiás teve a sequência de quatro triunfos seguidos interrompida e ocupa provisoriamente a sexta colocação, com 22 pontos. Já o Vila Nova desperdiçou a chance de se afastar o rebaixamento e fica na 14.ª colocação, com 19 pontos. O Vila perdeu uma infinidade de gols e foi castigado com o empate, que teve sabor de derrota.

O primeiro tempo foi morno e com poucas chances de gols para ambos os lados. No final da etapa inicial, Marcão foi derrubado por Adílson dentro da área e o árbitro marcou pênalti. Iarley foi para a cobrança, mas bateu mal e Michel Alves fez a defesa.

O Vila Nova voltou para o segundo tempo mais aceso e abriu o placar aos cinco minutos. Paulo César cobrou escanteio da direita, Jairo subiu mais alto que toda a defesa esmeraldina e cabeceou para o fundo das redes.

Depois de perder várias chances de gol, o Vila Nova levou o castigo aos 41 minutos. Felipe Amorim bateu da entrada da área e acertou o canto direito de Michel Alves, deixando tudo igual.

Goiás e Vila Nova voltam a campo pela Série B já na próxima terça-feira. O time alviverde vai até o ABC paulista enfrentar o São Caetano, às 21 horas, enquanto o Vila recebe o lanterna Duque de Caxias, no mesmo horário, no Estádio Serra Dourada.

FICHA TÉCNICA:

Goiás 1 x 1 Vila Nova

Goiás - Harlei; Douglas, Rafael Tolói, Ernando e Marcão; Marcinho Guerreiro, Carlos Alberto, Alan Bahia (Marcelo Hosta) e Diniz (Felipe Amorim); Iarley e Guto (Max Pardalzinho). Técnico - Márcio Goiano.

Vila Nova - Michel Alves; Vitor Ferraz (Juninho), Augusto, Éder Lima e Jorge Henrique; Adilson, Jairo, Ricardinho, Paulo Cesar e Luiz Fernando (Wando); Roni (Betinho). Técnico - Hélio dos Anjos.

Gols - Jairo, aos 5, e Felipe Amorim, aos 41 do segundo tempo.

Árbitro - Leandro Pedro Vuaden (RS)

Cartões amarelos - Rafael Tolói, Marcão, Michel Alves, Éder Lima e Max Pardalzinho.

Público - 13.040 pagantes.

Renda - R$ 204.035,00.

Local - Estádio Serra Dourada, em Goiânia.

 

Vitória vence Salgueiro na estreia do técnico Benazzi

Na estreia do técnico Vágner Benazzi, o Vitória conseguiu uma importante vitória dentro da Série B. Jogando fora de casa, no Estádio Ademir Cunha, na cidade de Paulista (PE), o time baiano derrotou o Salgueiro, por 2 a 0, com gols de Neto Baiano e Marquinhos, ainda no primeiro tempo.

Com o resultado, o Vitória quebrou uma série de quatro derrotas consecutivas. Além disso, chegou aos 20 pontos ganhos e ocupa agora a 12.ª posição na tabela. O Salgueiro segue realizando uma péssima campanha. Com a derrota, o time pernambucano está em penúltimo lugar, com apenas 13 pontos conquistados.

O primeiro tempo começou bem movimentado, com os times buscando a posse de bola e saindo para o ataque. Quem se deu bem logo no início foi o Vitória, que no primeiro ataque bem trabalhado, conseguiu um pênalti e abriu o placar. Marquinhos recebeu lançamento na direita, cruzou, mas o zagueiro Henrique, do Salgueiro, colocou a mão na bola. Neto Baiano partiu para a cobrança e colocou o time baiano na frente.

Apesar do Salgueiro ter mais a posse de bola, o Vitória conseguiu ampliar o placar. Marquinhos recebeu dentro da área, driblou o goleiro Marcelo Silva, e marcou um belo gol, que deu tranquilidade para o time baiano.

Na segunda etapa o Vitória diminuiu o ritmo e passou a administrar a vantagem. O Salgueiro não conseguiu ameaçar e pouco criou. As poucas oportunidade de gol foram criadas em bolas paradas, mas os times não conseguiram mexer no placar.

Na próxima sexta-feira, o Vitória recebe o Americana, no Estádio do Barradão, em Salvador, a partir das 21 horas, em jogo válido pela 16.ª rodada. O Salgueiro, vai a Bragança Paulista, enfrentar o Bragantino, no próximo sábado, a partir das 16h20.

FICHA TÉCNICA:

Salgueiro 0 x 2 Vitória

Salgueiro - Marcelo Silva; Rogério Pereira, Henrique, Eridon e Josa; Pio (Renê), Diego Paulista (Piauí), Clébson e Élvis (Fernando); Rosembrick e Fabrício Ceará. Técnico - Neco.

Vitória - Fernando; Romário, Gabriel Paulista, Maurício e Fernandinho; Léo Fortunato, Zé Luiz, Wellington e Lúcio Flávio (Geraldo); Neto Baiano (Geovanni)e Marquinhos (Marcelo). Técnico - Vágner Benazzi.

Gols - Neto Baiano (pênalti), aos 2, e Marquinhos, aos 31 minutos do primeiro tempo.

Árbitro - Jéfferson Schimidt (SC).

Cartões amarelos - Henrique, Rogério Pereira, Renê, Maurício e Fernandinho.

Renda - R$ 45.611,00.

Público - 1.611 pagantes.

Local - Estádio Ademir Cunha, em Paulista (PE).

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email