Servidores da saúde e governo fazem acordo

Os servidores da Saúde assinaram, na Assembleia Legislativa de Minas Gerais, um acordo em que aceitam a proposta apresentada pelo Governo do Estado para a categoria; a proposta do Executivo engloba um aumento de R$ 190 para todos os trabalhadores da área e a criação de um grupo de trabalho para discutir o plano de carreira da categoria, com a primeira reunião marcada para 18 de maio; entre os pontos que serão estudados pelo grupo, formado por representantes do governo e das entidades sindicais, está a redução da carga horária, uma das principais reivindicações da categoria

Os servidores da Saúde assinaram, na Assembleia Legislativa de Minas Gerais, um acordo em que aceitam a proposta apresentada pelo Governo do Estado para a categoria; a proposta do Executivo engloba um aumento de R$ 190 para todos os trabalhadores da área e a criação de um grupo de trabalho para discutir o plano de carreira da categoria, com a primeira reunião marcada para 18 de maio; entre os pontos que serão estudados pelo grupo, formado por representantes do governo e das entidades sindicais, está a redução da carga horária, uma das principais reivindicações da categoria
Os servidores da Saúde assinaram, na Assembleia Legislativa de Minas Gerais, um acordo em que aceitam a proposta apresentada pelo Governo do Estado para a categoria; a proposta do Executivo engloba um aumento de R$ 190 para todos os trabalhadores da área e a criação de um grupo de trabalho para discutir o plano de carreira da categoria, com a primeira reunião marcada para 18 de maio; entre os pontos que serão estudados pelo grupo, formado por representantes do governo e das entidades sindicais, está a redução da carga horária, uma das principais reivindicações da categoria (Foto: Leonardo Lucena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Agência Minas - Os servidores da Saúde assinaram nesta terça-feira (12/5), na Assembleia Legislativa de Minas Gerais, um acordo em que aceitam a proposta apresentada pelo Governo do Estado para a categoria. Participaram da reunião representantes da Secretaria de Estado de Planejamento de Gestão (Seplag), Secretaria de Estado da Saúde (SES), Associação dos Trabalhadores da Fhemig (Asthemg), Sindicato Único dos Trabalhadores da Saúde (Sind-Saúde-MG) e parlamentares.

A proposta do Governo do Estado engloba um aumento de R$ 190 para todos os trabalhadores da Saúde e a criação de um grupo de trabalho para discutir o plano de carreira da categoria, com a primeira reunião marcada para 18 de maio. Entre os pontos que serão estudados pelo grupo – formado por representantes do governo e das entidades sindicais – está a redução da carga horária, uma das principais reivindicações da categoria.

Até agosto deste ano, o grupo deverá formular um cronograma de implementação da revisão dos planos de carreira a partir de 2016. "Fizemos várias reuniões com os trabalhadores reforçando a disposição do governo de valorizar o servidor como parte essencial para a gestão eficiente do Estado. Vamos continuar buscando o diálogo, o respeito e a transparência", afirmou a subsecretária de Gestão de Pessoas da Secretaria de Estado do Planejamento (Seplag), Lígia Maria Alves Pereira.

Para o diretor do Sind-Saúde, Renato Barros, as negociações avançaram nesse governo e vêm atendendo às reivindicações dos trabalhadores. "Antes, era impossível negociar com o governo. Essas reuniões não aconteciam", diz Barros, acrescentando que o próximo passo da categoria é acompanhar a aprovação do projeto de lei que será enviado à Assembleia Legislativa.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo APOIA.se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247