Servidores federais da saúde aderem à greve

Funcionários do Ministério da Saúde em Pernambuco anunciaram nesta segunda-feira (30) a paralisação das atividades; médicos, técnicos e auxiliares de enfermagem, técnicos de radiografia e de análises clínicas em unidades de saúde param por tempo indeterminado

Servidores federais da saúde aderem à greve
Servidores federais da saúde aderem à greve (Foto: Andréa Rêgo Barros/247)

Raphael Coutinho _PE247 – Servidores do Núcleo Estadual do Ministério da Saúde em Pernambuco (Nems-PE) decidiram, nesta segunda-feira (30), aderirem ao movimento de greve nacional e pararam as suas atividades. Em assembleia, na sede do órgão, no prédio da Sudene, os funcionários do local resolveram parar por tempo indeterminado, reivindicando mudanças nas tabelas salariais, reestruturação da carreira da Previdência, Saúde e Trabalho (CPST), incorporação das gratificações e melhores condições de trabalho.

A categoria reclama que não há uma discussão salarial há anos, e que seus reajustes sempre são realizados em cima de gratificações e não sobre os salários base. Os servidores esperam que um novo reajuste seja incluído no orçamento da União já para o ano que vem.

Entretanto, o atendimento nos hospitais públicos de Pernambuco não deve paralisar por completo, já que o quadro de funcionários nesses locais é formado por servidores municipais, estaduais e federais. As unidades de saúde que podem apresentar problemas no atendimento são os hospitais Barão de Lucena e Agamenon Magalhães, ambos no Recife.

Cerca de 300 servidores públicos federais ainda estão atuando, entre médicos, técnicos e auxiliares de enfermagem, técnicos de radiografia e de análises clínicas. Uma reunião entre o Ministério do Planejamento e os servidores deverá ser marcada entre os dias 13 e 17 de agosto.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247