Servidores mineiros podem ter reajuste

Projeto do executivo encaminhado Assembleia prev mudanas nas carreiras dos servidores da agricultura, segurana, sade, educao e patrimnio cultural

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Minas 247 – Um projeto de lei encaminhado ontem pelo executivo prevê que ocorram mudanças nas carreiras de pelo menos cinco categorias do funcionalismo. As mudanças vão de reajuste salarial, benefícios na aposentadoria e novas regras de promoções.

Confira a matéria do Estado de Minas sobre o assunto. Você pode ler a matéria no site do jornal o acompanhar um trecho transcrito abaixo.

Os servidores de pelo menos cinco áreas do estado terão mudanças em suas carreiras que incluem reajuste, incorporação de benefícios para aposentadoria ou novas regras para promoção. As medidas estão sendo propostas em projeto de lei encaminhado ontem pelo Executivo à Assembleia, que deve ter a pauta de votações liberada essa semana, depois de acordo entre governo e oposição. Estão incluídos os servidores da agricultura, segurança, saúde, educação e patrimônio cultural.

No estatuto do magistério, a proposta revoga a regra que permitia o afastamento de professores que completassem 45 anos de idade com 25 anos de regência de aulas. O texto altera critérios de promoção na carreira de educação superior e permite a incorporação de gratificações à aposentadoria. Para os auditores internos é concedido um reajuste escalonado em três etapas, de agosto deste ano a agosto de 2014. Na Fundação Hospitalar de Minas Gerais (Fhemig), o valor da bolsa de atividades especiais passa a ter os mesmos índices e datas de reajustes aplicados sobre a carreira de enfermagem.

A carreira de agente de segurança penitenciário volta a ter 10 graus, em vez de cinco, como havia sido estabelecido. Aos servidores do Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA), será concedida a incorporação de uma gratificação em duas etapas. O projeto passará pelo crivo dos deputados só depois que forem analisados dois vetos que trancam a pauta. Base e oposição chegaram a um acordo ontem para destravar as votações. Os governistas concordaram em liberar cinco requerimentos da oposição para audiências públicas. Em contrapartida, os opositores vão votar os vetos e indicações do Executivo para cargos e conselhos de educação.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email