Sheik e Diguinho estão na mira do MP

Jogadores foram acusados como integrantes de uma rede que importa veculos ilegalmente e podem ser processados por contrabando e lavagem de dinheiro

Sheik e Diguinho estão na mira do MP
Sheik e Diguinho estão na mira do MP (Foto: Divulgação)

247 - Os jogadores de futebol Emerson Sheik, do Corinthians, e Diguinho, do Fluminense, foram acusados pelo Ministério Público Federal como integrantes de uma rede montada para trazer ao Brasil veículos importados sem o pagamento dos impostos necessários. Os dois atletas agora estão sendo denunciados por contrabando e lavagem de dinheiro.

A operação montada importava veículos até 30% mais baratos do que o preço de mercado. Os veículos eram trazidos com documentação adulterada, indicando que eram 0km enquanto, na verdade, já tinham sido utilizados. Em alguns casos, foi detectado também que o pagamento era feito diretamente ao exterior, e laranjas e compradores fantasmas forma utilizados para camuflar as compras dos jogadores.

A Operação Black Ops, montada pelo MP para detectar veículos importados que desembarcam no País de forma ilegal, também apontou o cantor Latino como um dos nomes que adquiriu um carro de forma ilícita.

A assessoria de Diguinho afirmou que a BMW X5 do jogador já está legalmente documentada. No caso de Sheik, ainda não houve pronunciamento, embora Duílio Monteiro, diretor adjunto de futebol do Corinthians, declarou ao jornal Marca que crê na inocência do atacante e se dispôs a ajuda-lo caso necessário.

Caso os dois sejam processados, podem ser condenados a penas de até 14 anos de prisão.

 

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247