Sílvio Costa: “não há prova que o triplex é de Lula”

Pré-candidato ao Senado, o deputado federal Sílvio Costa (Avante-PE) defendeu criticou a condenação do ex-presidente Lula pelo TRF4, com sede em Porto Alegre, no processo envolvendo o triplex no Guaruja; o parlamentar afirmou que o petista foi condenado "sem ter sido apresentado uma prova de sua culpa"; o congressista considerou que os três desembargadores julgaram e condenaram o ex-presidente com base em "ilações"; "Não há prova de que o triplex é de Lula"

Pré-candidato ao Senado, o deputado federal Sílvio Costa (Avante-PE) defendeu criticou a condenação do ex-presidente Lula pelo TRF4, com sede em Porto Alegre, no processo envolvendo o triplex no Guaruja; o parlamentar afirmou que o petista foi condenado "sem ter sido apresentado uma prova de sua culpa"; o congressista considerou que os três desembargadores julgaram e condenaram o ex-presidente com base em "ilações"; "Não há prova de que o triplex é de Lula"
Pré-candidato ao Senado, o deputado federal Sílvio Costa (Avante-PE) defendeu criticou a condenação do ex-presidente Lula pelo TRF4, com sede em Porto Alegre, no processo envolvendo o triplex no Guaruja; o parlamentar afirmou que o petista foi condenado "sem ter sido apresentado uma prova de sua culpa"; o congressista considerou que os três desembargadores julgaram e condenaram o ex-presidente com base em "ilações"; "Não há prova de que o triplex é de Lula" (Foto: Leonardo Lucena)

Pernambuco 247 - Pré-candidato ao Senado, o deputado federal Sílvio Costa (Avante-PE) defendeu criticou nesta sexta-feira (26) a condenação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na quarta-feira (24) pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4), com sede em Porto Alegre, no processo envolvendo o triplex no Guaruja. O parlamentar afirmou que o petista foi condenado "sem ter sido apresentado uma prova de sua culpa".

O congressista considerou que os três desembargadores julgaram e condenaram o ex-presidente com base em "ilações", decisão que feriu a própria Constituição federal que pede a materialização da culpa. "O STF já disse que não se pode condenar fundamentado só em delação. É preciso ter prova, e não há prova de que o triplex é de Lula", ponderou o deputado durante entrevista à Rádio Jornal de Caruaru.

Lula foi acusado pelo Ministério Público Federal (MPF) de ter recebido o triplex no Guaruja como espécie de propina da OAS. Mas o curioso é que, quando o MPF denunciou o petista, em setembro de 2016, um dos procuradores, Henrique Pozzobon, admitiu não existir "prova cabal" de que o petista é "proprietário no papel" do tripléx.

Outro detalhe é que, em janeiro deste ano (2018), a juíza Luciana Correa Torres de Oliveira, da 2ª Vara de Execução e Títulos no Distrito Federal, determinou a penhora dos bens da OAS, numa ação movida por credores e dos ativos penhorados é justamente o triplex que a Lava Jato atribuiu ao petista (leia aqui).

Eleições

Silvio Costa defendeu que a oposição estadual lance várias candidaturas ao governo de Pernambuco, assegurando assim o segundo turno nas eleições de outubro deste ano. O deputado observou que, apesar de todo o desgaste do governador Paulo Câmara (PSB), a oposição vai enfrentar uma máquina administrativa no poder há 12 anos.

"O candidato natural é Armando Monteiro (PTB), mas há nomes como o de Marília Arraes (PT), Fernando Bezerra Coelho (PMDB) e Júlio Lóssio (Rede). Quanto mais candidatos tiver, mais forte ficará a oposição. No segundo turno, a gente se une", propôs Sílvio Costa, durante entrevista à Rádio Jornal de Caruaru.
De acordo com o parlamentar, é difícil uma aliança entre PSB e PT, no Estado, em razão da resistência grande da militância petista, indignada com posição "golpista" dos socialistas no impeachment da presidente Dilma. "Paulo Câmara prometeu a Lula que o PSB votaria contra, e o partido votou a favor", relembrou o deputado.

Em crítica dura à gestão atual do PSB, o deputado acusou o governador de ter aumentado a dívida pública de Pernambuco para poder manter a folha dos servidores em dia, enquanto – atrasando pagamentos - tem atualmente uma dívida de R$ 1,2 bilhão com fornecedores. "A segurança pública é um desastre e a saúde é um abandono. De positivo só a propaganda, que é bem feita", ironizou.

Candidatura

O parlamentar confirmou a pré-candidatura ao Senado, ressaltando que se trata de uma construção política dentro de um projeto que vise a mudança de rumo no Estado. "Defendo a candidatura de Armando Monteiro ao governo do Estado com o apoio do PT, e espero ter meu nome ao Senado como o senador de Lula", ressaltou.

Indagado sobre a condenação do ex-presidente Lula pelo TRF-4 e as perspectivas da manutenção da candidatura do petista à presidência,

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247