Sindicato denuncia demissão de professora que está em tratamento de câncer

Colgio teria desligado a profissional aps o seu retorno de licena mdica. O Sinpro-PE acionar a Justia.

 Sindicato denuncia demissão de professora que está em tratamento de câncer
Sindicato denuncia demissão de professora que está em tratamento de câncer (Foto: Szasz-Fabian Ilka Erika/Shutterstock)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Raphael Coutinho_PE247 – O Sindicato dos Professores de Pernambuco (Sinpro-PE) acusa o Colégio Damas, no Recife, de demitir uma professora que está se submetendo a um tratamento de câncer. Depois de diagnosticar a enfermidade na bexiga, a profissional passou por cirurgia de retirada de tumor maligno e depois ficou um ano de licença médica para a recuperação. O drama pessoal de Zuleide Elisa Almeida Moreira não terminou com a volta ao trabalho. Ela, segundo o Sindicato, foi deslocada de funções, e passou a atender telefone e cumprir carga horária dentro da sala dos professores.

Pouco tempo depois, a funcionária se recusou a cumprir a função, fato que não foi aceito pelo Colégio e acarretou na demissão. “Eles ainda me acusaram da autuação que a escola sofreu em 2010 quando, após denúncia, o Ministério do Trabalho e Emprego convocou a escola para esclarecimentos por falta de recolhimento do FGTS. E ainda me ameaçaram dizendo que se eu não entregasse a sala de aula até tal dia iam me demitir”, desabafou Zuleide.

O departamento jurídico do Sinpro-PE suspendeu a homologação por oito dias para uma análise mais aprofundada da questão e possíveis adoções de medidas judiciais. Além disso, Poder Judiciário será acionado, já que, segundo o Sinpro-PE, a escola não está cumprindo com a Constituição Federal no princípio que garante o respeito à dignidade humana. “É inadmissível que uma pessoa portadora de uma doença grave como esta seja demitida”, disse Paulo Azevedo, Advogado do Sinpro Pernambuco.

A reportagem procurou o Colégio Damas para se posicionar sobre o fato, mas não obteve resposta.

 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email