Sindseps: ‘O prefeito não pode nos desprezar’

Em greve desde o dia 15 de março, os servidores da Prefeitura de Salvador fizeram mais uma assembleia nesta terça-feira e decidiram manter a paralisação; o ato aconteceu no bairro da Liberdade, na frente do Multicentro de Saúde, no momento em que o prefeito ACM Neto reinaugurava a unidade; apesar da presença do prefeito, não houve conflito; "Nosso comportamento foi de extremo zelo e estratégia. Mostramos que não há motivação política em nossa mobilização, apenas não podemos ser desprezados em nossos intentos", disse o coordenador geral do sindicato da categoria, Everaldo Braga

Em greve desde o dia 15 de março, os servidores da Prefeitura de Salvador fizeram mais uma assembleia nesta terça-feira e decidiram manter a paralisação; o ato aconteceu no bairro da Liberdade, na frente do Multicentro de Saúde, no momento em que o prefeito ACM Neto reinaugurava a unidade; apesar da presença do prefeito, não houve conflito; "Nosso comportamento foi de extremo zelo e estratégia. Mostramos que não há motivação política em nossa mobilização, apenas não podemos ser desprezados em nossos intentos", disse o coordenador geral do sindicato da categoria, Everaldo Braga
Em greve desde o dia 15 de março, os servidores da Prefeitura de Salvador fizeram mais uma assembleia nesta terça-feira e decidiram manter a paralisação; o ato aconteceu no bairro da Liberdade, na frente do Multicentro de Saúde, no momento em que o prefeito ACM Neto reinaugurava a unidade; apesar da presença do prefeito, não houve conflito; "Nosso comportamento foi de extremo zelo e estratégia. Mostramos que não há motivação política em nossa mobilização, apenas não podemos ser desprezados em nossos intentos", disse o coordenador geral do sindicato da categoria, Everaldo Braga (Foto: Romulo Faro)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Bahia 247 - Em greve desde o dia 15 de março, os servidores da Prefeitura de Salvador fizeram mais uma assembleia nesta terça-feira (12) e decidiram manter a paralisação. O ato aconteceu no bairro da Liberdade, na frente do Multicentro de Saúde, no momento em que o prefeito ACM Neto (DEM) fazia a reinauguração da unidade.

Apesar da presença do prefeito, não houve conflito. Os servidores fizeram a manifestação em silêncio, apenas com cartazes e faixas e viraram as costas para ACM Neto no momento de sua chegada.

"Nosso comportamento foi de extremo zelo e estratégia. Mostramos que não há motivação política em nossa mobilização. Ninguém aqui visa conflito com o prefeito ou seus auxiliares, apenas não podemos ser desprezados em nossos intentos. Queremos que o prefeito assuma a negociação e que os nossos direitos sejam preservados sem revanchismo ou retaliações. Nosso silêncio diz muito de nossa indignação", disse o coordenador geral do sindicato, Everaldo Braga.

Uma nova assembleia acontece nesta quarta-feira (13), às 8h, na Praça Newton Rique, em frente ao Shopping da Bahia (antigo Iguatemi).

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email