Souto: “A insegurança pública está insustentável"

Candidato do DEM ao governo do Estado foi sabatinado nesta terça pelo projeto 'Vota Bahia' e aproveitou oportunidade para detonar a gestão do governador Jaques Wagner (PT) em áreas cruciais como saúde, educação e segurança; "A insegurança pública está insustentável. A Bahia passou a ser um dos estados mais violentos do País. E a situação começou a ficar mais grave a partir de 2007", disse o democrata; ele propôs "restabelecimento da confiança entre governo e polícias, cuja relação se esgarçou ultimamente"

Candidato do DEM ao governo do Estado foi sabatinado nesta terça pelo projeto 'Vota Bahia' e aproveitou oportunidade para detonar a gestão do governador Jaques Wagner (PT) em áreas cruciais como saúde, educação e segurança; "A insegurança pública está insustentável. A Bahia passou a ser um dos estados mais violentos do País. E a situação começou a ficar mais grave a partir de 2007", disse o democrata; ele propôs "restabelecimento da confiança entre governo e polícias, cuja relação se esgarçou ultimamente"
Candidato do DEM ao governo do Estado foi sabatinado nesta terça pelo projeto 'Vota Bahia' e aproveitou oportunidade para detonar a gestão do governador Jaques Wagner (PT) em áreas cruciais como saúde, educação e segurança; "A insegurança pública está insustentável. A Bahia passou a ser um dos estados mais violentos do País. E a situação começou a ficar mais grave a partir de 2007", disse o democrata; ele propôs "restabelecimento da confiança entre governo e polícias, cuja relação se esgarçou ultimamente" (Foto: Romulo Faro)

Bahia 247 - O candidato do DEM ao governo do Estado, Paulo Souto, foi sabatinado nesta terça-feira (2) pelo projeto 'Vota Bahia', promovido em parceria entre TV Aratu (SBT), jornal A Tarde e rádio Metrópole, e aproveitou oportunidade para detonar a gestão do governador Jaques Wagner (PT) em áreas cruciais como saúde, educação e segurança.

"A insegurança pública está insustentável. A Bahia passou a ser um dos estados mais violentos do País. E a situação começou a ficar mais grave a partir de 2007", disse o democrata. Ele propôs "restabelecimento da confiança entre governo e polícias, cuja relação se esgarçou ultimamente".

O aumento e a melhor distribuição do contingente policial foi outra proposta apresentada pelo candidato do DEM, que defendeu ainda a integração das polícias Militar e Civil por meio de grupos especiais, as chamadas forças-tarefas, com participação também do Ministério Público.

Souto propõe também policiamento mais intensivo nas fronteiras para coibir a entrada de drogas no estado, a recuperação da capacidade das Companhias Especiais de Polícia e o investimento em inteligência e tecnologia para o combate ao crime.

O ex-governador disse que "a desassistência à saúde hoje na Bahia é impressionante". "No interior, os pedidos são para acabar com a regulação, quando ela deveria ser um instrumento para melhorar o atendimento".

Na opinião de Paulo Souto, a gestão da central de regulação, sistema que controla a oferta e procura dos atendimentos, deve ser melhorada, mas faltam leitos hospitalares para atender à demanda do estado.

"Para melhorar a situação da assistência à saúde na Bahia, além de mudanças na regulação, é preciso aumentar a eficiência dos hospitais estaduais, assim como também contratar leitos do setor privado. É inadmissível que os baianos continuem morrendo por falta de atendimento".

Diante "da queda de qualidade da educação na Bahia", o candidato Paulo Souto considerou que mais escolas em tempo integral precisam ser implantadas no estado.

"É fundamental que nossos jovens tenham a mesma carga horário de países, como o Chile, onde hoje é o dobro, em matemática e outras disciplinas essenciais". Ele, no entanto, observou que não precisa construir novos CIEPS ou CIACS, experiências fracassadas do governo de Leonel Brizola no Rio de Janeiro e do ex-presidente Fernando Collor de Mello.

"É possível utilizar as estruturas das escolas existentes e construir centros, como foi proposto na campanha de ACM Neto à prefeitura de Salvador, localizados de forma a absorver os alunos das escolas de determinadas regiões no contraturno para reforçar o ensino das disciplinas básicas e desenvolver atividades que envolvam artes, cultura, esportes e lazer", explicou Paulo Souto.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247