STF “pune” Aécio: não pode mais ir à balada à noite

"Na prática, a decisão da 1ª Turma do Supremo Tribunal de afastar Aécio Neves do exercício do mandato e de mandar que ele recolha-se a seu apartamento à noite só tem um efeito prático. O senador mineiro está proibido de ir às baladas que tanto curte e das quais, afinal, já anda afastado nos últimos meses", escreve Fernando Brito, editor do Tijolaço

aecio
aecio (Foto: Giuliana Miranda)

Por Fernando Brito, editor do Tijolaço

Na prática, a decisão da 1ª Turma do Supremo Tribunal de afastar Aécio Neves do exercício do mandato e de mandar que ele recolha-se a seu apartamento à noite só tem um efeito prático.

O senador mineiro está proibido de ir às baladas que tanto curte e das quais, afinal, já anda afastado nos últimos meses.

O afastamento do mandato é outro pleonasmo.

Significa duas coisas.

Afastar-se da tribuna, donde já não aparece faz tempo: uma vez só, desde o escândalo, e com cara de cachorro que quebrou a panela.

Idem dos cochichos, dos corredores. Aí sim, não se afastou nem se afastará, está livre para fazer a “obstrução da justiça” que desde antes faz.

No Congresso, a sua consideração é tanta que nem mesmo a um processo ético responderá.

Não se registrou uma palavra de protesto da República de Curitiba, Templo de Salomão de nossa nova moralidade.

 

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247