Sudeste alagado

So quase cem municpios em estado de emergncia em Minas Gerais, Rio de Janeiro e Esprito Santo; danos no Rio foram intensificados nesta quinta-feira, aps um dique ser rompido em Campos; milhares de pessoas esto desalojadas nos trs estados; nove mortes foram confirmadas

Sudeste alagado
Sudeste alagado (Foto: DOUGLAS MAGNO/ AGÊNCIA ESTADO)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Diego Iraheta _247 - A Região Sudeste está em alerta neste início de verão chuvoso. Pelo menos 186 municípios já foram afetados pelas chuvas – 142 em Minas Gerais, 25 no Espírito Santo e 19 no Rio de Janeiro. Desses, 96 decretaram situação de emergência - a maioria em Minas (87). As águas enfurecidas provocaram alagamentos, enchentes e deslizamentos de encostas. Os maiores danos são em Minas, onde 2,1 milhão de pessoas foram atingidas. No Rio, são mais de 22,8 mil afetados e, no Espírito Santo, 11,6 mil.

A frieza dos números pode não denotar o sofrimento das vítimas das chuvas. As nove mortes, oito em Minas e uma no Rio, carregam, porém, o drama das famílias destruídas pela estação. Centenas de moradores da região também perderam tudo que tinham, devido à força das águas. Minas Gerais novamente segue na dramática linha de frente, com 9,8 mil desalojados (em uma residência temporária, para escapar de incidentes no local onde moram, em área de risco) e 512 desabrigados (sem qualquer casa).

A Defesa Civil dos três estados segue vistoriando as áreas mais suscetíveis às chuvas. Locais de risco são inspecionados, e os técnicos do órgão auxiliam a população a se transferir para lugares mais seguros. Planos de contingência para desastres são postos em prática no Rio, Minas e Espírito Santo.

A situação das chuvas no Rio de Janeiro piorou nesta quinta-feira, 5. O Rio Muriaé assustou moradores do município de Campos dos Goytacazes, no norte do estado. O dique de uma represa rompeu e inundou a comunidade de Três Vendas. Aproximadamente mil famílias do bairro foram instruídas a sair de casa e ir para locais mais altos. Em Petrópolis, 353 pessoas ficaram feridas depois de pequenos deslizamentos de terra e rachaduras nas casas causadas pelas chuvas.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email