Surge 1º recibo da Lista de Furnas. Dimas nega

Deputado estadual por Minas, Antnio Jlio ( esq.) apresenta comprovante de depsito que confirma repasse de R$ 150 mil da estatal para hospital; advogado de Dimas diz que doao foi transparente e partiu de antecessor do ex-presidente

Surge 1º recibo da Lista de Furnas. Dimas nega
Surge 1º recibo da Lista de Furnas. Dimas nega (Foto: Divulgação)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – O assunto é nebuloso desde que surgiu a denúncia, em 2006, de que os recursos da estatal Furnas foram repartidos por 156 políticos de vários partidos, em especial do PSDB e do DEM. Motivo de muita controvérsia, a "Lista de Furnas", que teria entre os beneficiários até o senador Aécio Neves e o ex-governador José Serra, como mostrou 247, conta desde a quarta-feira com seu primeiro recibo: o deputado estadual Antônio Júlio (PMDB) apresentou cópia de um recibo e um comprovante de depósito de cheque no valor de R$ 150 mil que teria saído dos cofres da estatal.

O dinheiro, segundo o deputado mineiro, deixou Furnas Centrais Elétricas com destino à Santa Casa de Misericórdia de Três Pontas, no Sul de Minas, a seu pedido. Antônio Júlio declarou ao jornal mineiro "Hoje em Dia" que os documentos comprovam a negociação com Dimas Fabiano Toledo, então presidente da empresa. “Neste aspecto, a ‘Lista de Furnas’ é verdadeira. Meu nome está lá com R$ 150 mil. Realmente fui intermediário deste dinheiro”, disse o deputado ao jornal. Além de Antônio Júlio, até agora apenas o deputado federal Roberto Jefferson (PTB) tinha admitido participação nas negociações da divisão dos recursos.

Em resposta à entrevista concedida por Antônio Júlio, o advogado Rogério Marcolini, que representa Dimas Toledo no caso, disse nesta quinta-feira que as alegações do deputado mineiro não têm fundamento, já que confundem supostas doações de Caixa Dois com uma doação legal, transparente. “A doação ao Hospital de Três Pontas foi feita diretamente por FURNAS à Santa Casa de Misericórdia, a partir de verba da própria prevista no orçamento da companhia destinada a entidades filantrópicas”, defende o advogado em nota.

Rogério Marcolini destaca ainda que “a proposta de doação partiu de outro diretor que não Dimas Fabiano Toledo e foi aprovada na gestão de seu antecessor na Presidência de Furnas”. Partidários do PSDB classificaram as denúncias a uma "tentativa desesperada" por parte do deputado Rogério Correia (PT/MG) de atribuir credibilidade à “Lista de Furnas”.

Reportagem da revista Veja divulgou diálogos entre o deputado petista e seu principal assessor combinando detalhes sobre a falsificação da “Lista de Furnas” com Nilton Monteiro, que supostamente teriam sepultado a polêmica. Verdade ou mentira, as declarações de Antônio Júlio compõem mais um capítulo da polêmica lista, que, pelo jeito, vai continuar dando o que falar.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email