Surto causa mais uma morte em Ipatinga

Doença não foi determinada; companheira de cela também faleceu com os mesmos sintomas; dez pessoas do Ceresp estão internadas; neste sábado, secretaria de Saúde determinou a vacinação de cerca de 500 presos contra influenza e gripe comum; visitas estão suspensas

Minas 247 – O Centro de Remanejamento do Sistema Prisional (Ceresp) de Ipatinga, no Vale do Aço, está sob atenção da secretaria de Saúde. Neste sábado, mais uma detenta faleceu vítima de uma doença desconhecida. Na terça-feira 8, outra presidiária também veio a óbito. Com o surto, a pasta determinou, neste sábado 12, que cerca de 500 presos serão vacinados contra influenza e gripe.

A primeira morte aconteceu depois de 24 horas de internação, e a segunda em 48 horas. Dois agentes penitenciários, uma mulher e um homem, e oito presidiárias estão internadas. Segundo o governo, os sintomas são febre, vômito, pressão baixa e prostração.

A secretaria de Saúde comunicou que detentos e servidores começaram a receber medicação preventiva na sexta-feira 11. Familiares que tiveram contatos com os presos também devem receber a imunização. Em nota, a pasta informou que foi adota medicação para menigite e gripe aguda. Presas e funcionários do Ceresp tiveram amostras laboratoriais coletadas para a realização de exames da Fundação Ezequiel Dias (Funed), em Belo Horizonte, de acordo com a secretaria.

Com o surto, as visitas estão suspensas. Funcionários da Saúde estão no Ceresp para apurar as causas das mortes.

O Ceresp de Ipatinga enfrenta a superlotação. O centro tem capacidade para 175, mas hoje está com 524 internos. A cela que abrigava as duas mulheres tinha oito detentas além da capacidade, que é de 28 pessoas.

Enterro

No inicio da tarde deste sábado 12, a jovem de 19 anos que morreu na sexta-feira 11 deve ser enterrada no Cemitério Municipal de Ipatinga. O velório aconteceu com caixão fechado, por motivo de segurança.

Com informações do portal G1.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247