Tarso Genro defende candidatura de Haddad à Presidência

Tarso Genro (PT), ex-governador do Rio Grande do Sul, defendeu uma candidatura de Fernando Haddad, ex-prefeito de São Paulo, ao Palácio do Planalto em 2018; a declaração foi feita no dia seguinte à divulgação de uma carta do ex-ministro da Fazenda, Antonio Palocci, em que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi duramente criticado; para Tarso, Haddad é o político mais preparado caso Lula seja impedido de concorrer. Tarso é um dos principais defensores de um processo de refundação do PT

Tarso Genro (PT), ex-governador do Rio Grande do Sul, defendeu uma candidatura de Fernando Haddad, ex-prefeito de São Paulo, ao Palácio do Planalto em 2018; a declaração foi feita no dia seguinte à divulgação de uma carta do ex-ministro da Fazenda, Antonio Palocci, em que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi duramente criticado; para Tarso, Haddad é o político mais preparado caso Lula seja impedido de concorrer. Tarso é um dos principais defensores de um processo de refundação do PT
Tarso Genro (PT), ex-governador do Rio Grande do Sul, defendeu uma candidatura de Fernando Haddad, ex-prefeito de São Paulo, ao Palácio do Planalto em 2018; a declaração foi feita no dia seguinte à divulgação de uma carta do ex-ministro da Fazenda, Antonio Palocci, em que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi duramente criticado; para Tarso, Haddad é o político mais preparado caso Lula seja impedido de concorrer. Tarso é um dos principais defensores de um processo de refundação do PT (Foto: Giuliana Miranda)

Rio Grande do Sul 247 - O ex-governador gaúcho Tarso Genro (PT-RS) defendeu abertamente a candidatura do ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT) ao Palácio do Planalto, no dia seguinte à divulgação de uma carta do ex-ministro da Fazenda, Antonio Palocci, em que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi duramente criticado. Para Tarso, Haddad é o político mais preparado caso Lula seja impedido de concorrer. Tarso é um dos principais defensores de um processo de refundação do PT.

"Precisamos tirar da cabeça a ideia de que se o Lula não for candidato nós não vamos ter candidato. Esse é um equívoco que um partido como o PT não pode cometer". A declaração foi feita ontem, em Porto Alegre, durante um ato político do ex-prefeito intitulado "Haddad com Lula pelo Brasil". O evento ocorreu no Bar Ocidente, estabelecimento do bairro Bom Fim.

Haddad negou que estivesse em campanha, apesar da agenda cheia na capital gaúcha, que inclui cinco palestras em diferentes eventos. "Não estou pensando nisso, sobretudo porque acho que tem rodar o país para ouvir as pessoas, fazer um plano de governo... os candidatos estão se apresentando e não tem proposta nenhuma." O ex-prefeito reiterou que Lula é o candidato do partido, e defendeu um julgamento justo do ex-presidente: "Defendemos uma causa, não uma pessoa." Haddad disse estar confiante na absolvição do ex-presidente.

Para 2018, Tarso defendeu uma aliança com os partidos de esquerda e com o que chama de centro progressista.

As informações são de reportagem de Fernanda Wendel no Valor.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247