Tarso: grampo ilegal na Presidência ofende a Democracia

“Um grampo ilegal na Presidência, não ofende uma pessoa, mas a Democracia e o Estado de Direito. E todos os Presidentes, passados e futuros”, postou o ex-governador do Rio Grande do Sul, Tarso Genro, sobre a gravação divulgada pelo juiz Sérgio Moro; “Defender a Constituição e a Democracia. O golpismo, pela mídia, ultrapassou os limites. Não há solução para a crise fora da Constituição”, acrescentou 

“Um grampo ilegal na Presidência, não ofende uma pessoa, mas a Democracia e o Estado de Direito. E todos os Presidentes, passados e futuros”, postou o ex-governador do Rio Grande do Sul, Tarso Genro, sobre a gravação divulgada pelo juiz Sérgio Moro; “Defender a Constituição e a Democracia. O golpismo, pela mídia, ultrapassou os limites. Não há solução para a crise fora da Constituição”, acrescentou 
“Um grampo ilegal na Presidência, não ofende uma pessoa, mas a Democracia e o Estado de Direito. E todos os Presidentes, passados e futuros”, postou o ex-governador do Rio Grande do Sul, Tarso Genro, sobre a gravação divulgada pelo juiz Sérgio Moro; “Defender a Constituição e a Democracia. O golpismo, pela mídia, ultrapassou os limites. Não há solução para a crise fora da Constituição”, acrescentou  (Foto: Roberta Namour)

247 - O ex-governador do Rio Grande do Sul Tarso Genro também condenou a gravação divulgada pelo juiz Sérgio Moro da conversa entre a presidente Dilma Rousseff e o ex-presidente Lula:

“Um grampo ilegal na Presidência, não ofende uma pessoa, mas a Democracia e o Estado de Direito. E todos os Presidentes, passados e futuros”, postou ele, no Twitter. “Defender a Constituição e a Democracia. O golpismo, pela mídia, ultrapassou os limites. Não há solução para a crise fora da Constituição”, acrescentou.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247